Política

PFL quer ser “compensado” com nomeação de substituto de Pagot

O PFL deve indicar o ex-prefeito de Primavera do leste Wilceu Marchetti para ser secretário Estadual de Infra-estrutura a partir de julho, quando Luiz Pagot irá para a Casa Civil, substituindo o pefelista Joaquim Sucena, que deixa o cargo, e retorna para a Assembléia Legislativa.
O PFL quer mais espaço no governo e não aceita a tese que o partido ficou enfraquecido por ter “perdido” a presidência da Fema e a Secretaria da Casa Civil. Jaime não escondeu sua insatisfação, em entrevista ao Só Notícias, da forma em que foi conduzida a mudança no primeiro escalão com a cúpula pefelista sabendo, da saída de Sucena, por exemplo, via imprensa.

“Quero deixar claro que a indicação de Moacir Pires (exonerado da Fema) quanto de Joaquim Sucena não foi do PFL. Não passou por uma indicação interna do partido. Foi uma decisão pessoal do governador. A saída de Sucena também não foi comunicada ao PFL. De forma com que a saída deles não enfraque o partido na medida que foi escolha pessoal do governador”, disse Jaime, em entrevista ao Só Notícias.

“Eu conversei com o senador Jonas Pinheiro sobre o espaço do PFL no atual governo e penso que se Blairo quer mesmo valorizar o PFL estará destinando uma secretaria para o partido. Acho que o ex-prefeito Vilceu Marchetti (que já ocupa diretoria na Secretaria de Infra-Estrutura) poderá ser o novo secretário substituindo Luiz Pagot”, declarou o presidente do diretório pefelista, defendeno maior espaço para a sigla que está na base de sustentação do governador.

O PFL ainda não está 100% “amarrado” com Blairo para as eleições do ano que vem. No último final de semana, em Sinop, por exemplo, Jaime, o senador Jonas Pinheiro e o deputado Dilceu Dal Bosco participaram do encontro regional do PSDB com o presidenciável Geraldo Alckmin e houve muitas conversas de ” pé de ouvido” entre os caciques dos dois partidos.