Política

Partido Verde de Sinop faz convenção mês que vem

O Partido Verde – PV- de Sinop deve realizar convenção no próximo mês para reestruturação da direção da sigla. A informação é do presidente da legenda Cirção Pereira, que anunciou sua intenção de se afastar da presidência do partido para se dedicar a projetos pessoais. “Vamos realizar uma reestruturação no PV, contemplando a participação de novos e antigos companheiro na linha de frente do grupo. Pretendo deixar a presidência para me dedicar a projetos pessoais, mais indiretamente vou continuar apoiando este partido que ajudamos a fundar”, comenta.

A convenção será realizado no dia 24 de setembro, no plenário da Câmara Municipal de Sinop e deve contar a presença de lideranças partidárias da região e da executiva regional de Mato Grosso.
Os filiados escolherão um novo conselho municipal (diretório), que logo em seguida elegerá entre seus membros a nova comissão executiva e conselho fiscal.
Segundo Cirção, o grupo ainda não definiu o nome do novo presidente, que pode ser uma nova liderança vindo inclusive de outro partido, inclusive do PPS ou PSDB, ou um nome do quadro atual. O atual vice-presidente Milton Gomes e a secretária de organização Madalena Verea já demonstraram interesse em assumir a direção do grupo que conta atualmente com cerca de 100 filiados.

Um dos pontos alto do evento deverá ser um ato de filiação partidária, onde um expressivo número de novos filiados estarão aderindo a camisa verde.
No novo quadro que começa a se formar no partido é expressivo o número de militantes que defende que a sigla tenha candidato próprio a deputado estadual e federal em Sinop. “O assunto já começou a ser discutido e o grupo entende que isso vai fortalecer o partido, até porque o PV tem um projeto político alternativo Sinop, o Estado e o País que precisa ser conhecido pela comunidade e uma eleição como a de 2006 é o momento ideal para isso,” relata Pereira.

O presidente afirma que o grupo estuda a possibilidade de buscar um nova alternativa de aliança política para 2006, pois o acordo com o PPS de Sinop terminou logo após as eleições de 2004, com a derrota de Baiano para prefeito de Sinop.