Política

Para defender ministro deputado de MT chama Dória de ‘canalha’ e pede que governador ‘tome vergonha’

Na briga entre o governador de São Paulo, João Dória (PSDB) – que ontem começou a vacinação contra o Coronavírus com a vacina Coronavac produzida pelo Instituto Butantan, vinculado ao governo paulista – e o ministro da Saúde Eduardo Pazuello, o deputado federal por Mato Grosso José Medeiros (Podemos), que é vice-líder do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Câmara, saiu, novamente, em defesa do Governo Federal e chamou Dória de “canalha”, além de pedir que o governador “tome vergonha”.

Em publicação nas redes sociais, Medeiros postou vídeo da entrevista que Pazuello deu ontem logo após a primeira vacina aplicada em São Paulo, defendeu o ministro e atacou Dória. “Ministro Pazuello colocando tudo em pratos limpos. Tem governador por aí fazendo campanha eleitoral com vacina, mas quem pagou tudo foi o SUS (Governo Federal), foi o povo brasileiro. Tome vergonha, canalha!”, escreveu junto de um emoji de uma calça, referindo-se ao apelido de “calça apertada” que os bolsonaristas impingiram em Dória.

A defesa de Medeiros vai ao encontro da entrevista, entoada em ritmo militar, que o general Pazuello concedeu ontem para dizer que “tudo o que foi comprado pelo Butantan foi com recursos do SUS, sem um centavo de São Paulo”. Em seguida, Dória rebateu chamando o ministro de mentiroso e disse que, por enquanto, não tem dinheiro federal no Butantan.

A vacinação que começou ontem em São Paulo e que foi chamada por Medeiros de campanha eleitoral foi considerada por analistas políticos como a maior vitória de Dória sobre Bolsonaro. Os dois, que estavam no mesmo palanque em 2018 passaram a divergir e a brigar. Ambos se colocam como presidenciáveis em 2022.

Só Notícias/Marco Stamm (foto: Pedro França/Agência Senado/arquivo)