Política

Pagot quebra acordo e pede a suplentes para se filiarem no PV

O secretário de Infraestrutura do Governo do Estadual, Luiz Antônio Pagot, não está cumprindo o acordo feito entre as lideranças dos principais partidos, PFL, PPS, PP, PV, PSC que integram a aliança que garantiu a eleição do governador Blairo Maggi e que pode ser mantida para as eleições de 2006. Pelo menos é que se pode deduzir da reunião acontecida no meio da semana passada entre o super-secretário e dez suplentes de vereadores.

No início da semana passada, em um encontro entre as principais lideranças dos partidos que integram a aliança governista, realizado em um grande hotel da cidade, ficou estabelecido que não haveria tentativa de aliciamento de políticos de um partido para outro. Os caciques ainda solicitam do governo que cumprisse os acordos feitos.

Mas menos de 48 horas depois, o principal interlocutor do governo começou a trabalhar em rota diferente da que havia sido estabelecida. Na última quarta-feira, se reuniu com dez suplentes de vereadores, a maioria candidatos que perderam a reeleição na última eleição. No encontro, Pagot solicitou que estas lideranças deixem seus partidos de origem e ingressem no PV, um dos partidos nanicos do Estado.

Interlocutores que estiveram no encontro avaliam que o objetivo de Luiz Antônio Pagot e o governo Blairo Maggi é fazer com que partidos considerados fortes no Estado como PFL e PP sofram perdas consideradas e, com isso, não tenham força e poder de barganha para a próxima eleição, facilitando, desta forma, as manobras do governo para a reeleição na próxima eleição.