quinta-feira, 23/maio/2024
PUBLICIDADE

MP aponta alta taxa de acidentes e cobra melhorias no trânsito de Sorriso

PUBLICIDADE
Redação Só Notícias (foto: Ney Pinheiro/arquivo)

A 1ª e a 3ª Promotorias de Justiça Cíveis de Sorriso instauraram inquérito civil visando adotar as medidas legais cabíveis para que o Município elabore e execute medidas eficazes para melhorar a organização do trânsito, de modo a obter a diminuição do número de mortes e de acidentes no trânsito. Conforme o Ministério Público Estadual, no ano passado, 36 pessoas morreram em acidentes de trânsito em Sorriso, o que corresponde a três mortes por mês. No ano anterior, em 2022, ocorreram 1.846 acidentes de trânsito no município, dos quais 913 provocaram vítimas.

O MP alerta para os números e considera que esses acidentes são causados normalmente por imprudência, negligência e imperícia de condutores, falhas na organização do trânsito, utilização demasiada e indevida do sistema de rotatórias e ausência de campanhas de conscientização sobre educação para o trânsito.

Na portaria, os promotores de Justiça Márcio Florestan Berestinas e Carina Sfredo Dalmolin determinaram que seja realizada audiência pública para debater com a sociedade e o poder público municipal sobre os problemas e a organização do trânsito no Município, bem como a educação preventiva, o número de mortes no trânsito, a necessidade de instalação de lombadas, travessias elevadas e de semáforos.

Determinaram também que seja oficiado a prefeitura solicitando informações escritas, no prazo de 15 dias, acerca das medidas em estudo para diminuir o número de acidentes e de mortes no trânsito, bem como que seja recomendada a elaboração de plano municipal de educação para o trânsito, de forma intersetorial, com o auxílio de profissionais com conhecimento especializado na área. Além disso, pontou que seja recomendada a criação do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte para contribuir com soluções para a melhoria da mobilidade urbana.

Receba em seu WhatsApp informações publicadas em Só Notícias. Clique aqui. 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE