Política

Mauro Mendes diz que reduz ICMS da energia elétrica se Assembleia diminuir duodécimo

A tentativa de alguns deputados em utilizar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Energisa para tentar reduzir o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) da conta de energia elétrica cobrada do consumidor foi rebatida pelo governador Mauro Mendes (DEM), que se utilizou de ironia para contrapor a ideia e para fazer uma contraproposta aos parlamentares.

“Se a Assembleia topar, por exemplo, reduzir o duodécimo … tudo o que eles reduzirem de duodécimo, eu topo reduzir de ICMS da energia elétrica cobrado da população”, declarou Mauro Mendes.

A redução do ICMS é uma ideia de um pequeno grupo de parlamentares que entende ser uma forma viável de reduzir a conta de energia elétrica. A medida pode ser um dos focos da CPI, que embora esteja aprovada, não está instalada. Ainda hoje, o líder do governo e do bloco governista na Assembleia, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), deve apresentar os nomes dos outros três integrantes que devem ser indicados.

Por enquanto, já está definido que o deputado Elizeu Nascimento (DC), requerente da CPI, será o presidente e que Oscar Bezerra (PV) foi indicado oficialmente e comporá a Comissão até o retorno do titular deputado Faissal (PV), que está de licença do parlamento.

A CPI foi aprovada há duas semanas com o objetivo de investigar possíveis abusos na cobrança da tarifa e má prestação dos serviços. Já foram realizadas audiências públicas em Cuiabá e em Nova Mutum. Outras devem ser feitas em Mato Grosso.

O governador afirmou que confia no trabalho dos legisladores e espera que a CPI não se torne palco para politicagem. Mauro Mendes afirmou que espera que o trabalho seja feito com responsabilidade que sirva para elucidar fatos.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)