Política

Maioria dos prefeitos é contrária ao retorno das aulas presenciais em Mato Grosso, aponta pesquisa

A Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) informou que fez pesquisa apontando que a maioria dos prefeitos   discorda da retomada das aulas presenciais este ano por considerarem prematuro devido os riscos de contaminação pelo novo Coronavírus, que já provocou mais de 3,7 mil óbitos no Estado. O levantamento feito por telefone foi com 93 prefeitos, dos quais 87 opinaram que são contrários ao retorno e seis se declararam a favor da retomada das aulas presenciais.

A consulta também revela a quantidade de municípios que estão fazendo adequações nas escolas, de acordo com protocolos de biossegurança, como disponibilização de álcool em gel, ventilação do ambiente escolar, entre outros. Nesse quesito, há um equilíbrio, considerando que 46 prefeitos estão adotando as medidas e 47 ainda não fizeram as referidas adequações.

Considerando a necessidade de afastamento de profissionais da educação enquadrados no grupo de risco, 51 prefeitos disseram que será necessária a contratação para substituir os servidores e 42 gestores declararam que a medida não será necessária. Ao todo, 1.275 profissionais teriam que ser contratados para suprir a demanda e realizar as atividades dos funcionários afastados.

O levantamento também revela que 34 prefeitos pretendem aumentar a frota dos ônibus escolares, considerando a necessidade de manter o distanciamento dos usuários nos veículos; 41 não planejam novas aquisições e 18 não responderam ao questionamento, informa a assessoria.

Só Notícias (foto: arquivo/assessoria)