Política

Lula dá início a ampla reforma ministerial

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve começar uma ampla reforma ministerial com o retorno à Câmara dos Deputados dos ministros José Dirceu (Casa Civil), Aldo Rebelo (Coordenação Política), Eduardo Campos (Ciência e Tecnologia) e Ricardo Berzoini (Trabalho).

Lula pretende amanhã fazer um pronunciamento em cadeia de rádio e TV para responder à crise política que se agravou após o depoimento de Roberto Jefferson na Câmara na última terça-feira. Essas são medidas em debate, no momento, no governo.

Ainda não há uma definição sobre o novo ministro da Casa Civil. Lula ouviu sugestões hoje.

A volta de quatro ministros aos mandatos de deputados deverá abrir vagas para composições políticas.

Lula pretende enxugar o ministério, extinguindo a pasta da Coordenação Política, por exemplo. Estuda ainda medidas para fortalecer a política econômica e evitar que a economia seja contaminada pela crise.

Lula decidiu agir após Dirceu dizer a ele ontem que não dava mais para continuar ministro. Dirceu deporá nas investigações parlamentares a respeito das suspeitas de corrupção em órgãos do governo e em relação à suposta mesada do PT a deputados do PP e PL.