Política

Lideranças apontam em Sorriso medidas para o plano de desenvolvimento da BR-163

As lideranças de Sorriso, Lucas do Rio Verde e municípios da região apresentaram hoje diversas propostas para o Plano de Desenvolvimento Sustentável da BR-163, que foi debatido em Sorriso, durante todo o dia, com o secretário Nacional de Desenvolvimento Ambiental, Gilney Vianna (PT) e técnicos de 11 ministérios que formam o Grupo de Trabalho Interministerial, encarregado de fazer audiências públicas em Mato Grosso e Pará. O plano é para proporcionar infra-estrutura no eixo da BR-163 que será asfaltada em 800 km a partir de Guarantã do Norte -divisa de Mato Grosso e Pará- até Miritituba (PA) por onde será escoada a safra agrícola, madeira e outros produtos do Nortão.

Uma das reivindicações apresentadas nesta segunda-feira é para que seja instalado no Nortão um centro tecnológico agropecuário visando capacitar pequenos, médios e grandes produtores e pecuaristas para fortalecer o setor do agronegócio. O centro seria instalado em Sorriso. Também foram apresentadas propostas para que sejam investidos em assentamentos para pequenos agricultores ao longo da rodovia, que sejam tomadas medidas de proteção ambiental e ficou claro que é indispensável dotar as duas regiões com estrutura nas áreas de saúde e educação.

O secretário Nacional de Desenvolvimento Ambiental do Ministério Meio Ambiente, Gilney Vianna, disse ao Só Notícias que o encontro em Sorriso está sendo “altamente positivo. Unimos a sociedade e os governos. Estamos tendo um diálogo franco com propostas viáveis para fecharmos o plano de desenvolvimento da 163”. “O governo é uma parte deste projeto. A sociedade deve participar ativamente apontando as reivindicações para os principais setores”, acrescentou.

Gilney disse estar entusiasmado com a disponibilidade “das pessoas desta região estarem abertas para novas oportunidades negócios que o asfaltamento proporcionará. Precisamos investir na industrialização dos produtos dos agricultores de pequeno porte. Temos que agregar valores e deiar de fornecer a produção apenas in natura”, acrescentou.

O secretário disse ainda que aos poucos o Governo Federal já está ampliando sua representação na região Sul do Pará com unidades do Ibama e Incra, por exemplo.
A licitação para asfaltamento da 163 deve sair em setembro e o consórcio de multinacionais do agronegócio deve investir R$ 1 bilhão na obra.

Os debates do plano sustentável da rodovia prosseguem nesta terça-feira em Sorriso e, posteriormente, será discutido em Guarantã do Norte. Até o dia 18 as audiências serão em municípios paraenses de Santarém, Itaituba, Altamira e São Félix do Xingu, no Pará, e em Sorriso, Apuí, e Novo Progresso