Política

Ibope diz que aprovação de Lula caiu 4%

Pesquisa CNI/Ibope divulgada hoje mostra que a avaliação do governo e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou uma queda em relação a março, data da pesquisa anterior feita antes das denúncias de suposto esquema de corrupção nos Correios e no IRB (Instituto de Resseguros do Brasil), que surgiram em maio.

A avaliação do governo Lula foi considerada boa/ótima por 39% dos entrevistados em março. Este número caiu para 35% em junho, após entrevista da Folha, publicada no último dia 6, com o presidente do PTB, Roberto Jefferson (RJ), em que o deputado aponta um suposto esquema de mesada no Congresso. A pesquisa CNI/Ibope foi feita entre os dias 9 a 13 de junho.

A pesquisa CNI/Ibope mostra também que a avaliação ruim/péssimo, que era de 17% em março, subiu para 22% em junho. O resultado vai ao encontro do apurado pelo Datafolha entre 31 de maio e 1º de junho, que já refletia o escândalo dos Correios, que culminou na abertura de uma CPI no Congresso.

Na pesquisa CNI/Ibope de hoje, a avaliação regular se manteve estável em 41% nas duas últimas pesquisas. Não souberam ou não quiseram opinar 3% dos entrevistados em março, contra 2% em junho.

O resultado da CNI/Ibope aponta também uma queda na avaliação positiva do governo de 22% para 13%. Houve ainda uma queda nos índices de aprovação do governo. Em março, 58% aprovavam o governo. Em junho, este numero caiu para 55%.

O índice de eleitores que desaprovam o governo subiu de 33% em março para 38% em junho. Não souberam ou não quiseram opinar, 9% em março e 7% em junho.

Segundo avaliação da CNI/Ibope, o resultado da queda de avaliação e de aprovação do governo está diretamente ligado às denúncias de corrupção envolvendo instituições da administração federal e integrantes do governo.

A pesquisa foi realizada de 9 a 13 de junho, com 2.002 eleitores em 143 municípios. A margem de erro é de 2,2 pontos para mais ou para menos.