Política

Governo lança nesta 4ª programa para acelerar vacinação em MT com R$ 65 milhões em investimentos

O governo do Estado marcou para esta quarta-feira a cerimônia de lançamento do programa Imuniza MT. Serão R$ 65 milhões de investimentos no programa, que por objetivo acelerar a vacinação contra a covid-19 e ampliar a cobertura de imunizados contra outras doenças. O evento será à tarde, no Palácio Paiaguás, em Cuiabá. 

Segundo o secretário Gilberto Figueiredo, o governo pretende começar a “premiar” os municípios pela performance na aplicação da vacina contra a covid-19 a partir de outubro. Ele adiantou que a primeira avaliação do programa será feita em setembro e levará em consideração, além da performance na aplicação das vacinas contra o coronavírus, também os resultados na imunização contra o vírus Influenza.

“É um programa que não se resume a um momento da pandemia. Tem um desenho estabelecido para quatro anos de operacionalização e que vai ensejar melhoria nas estratégias de vacinação do Estado. Fazendo com que os gestores se preocupem mais com as coberturas vacinais. Em dezembro, vamos fechar uma análise anual sobre um conjunto de dez vacinas. Aí sim vamos ranquear os municípios e avaliar cada performance. Os municípios, conhecendo as regras do jogo, poderão acelerar e montar estratégias de vacinação”, disse Figueiredo, na última semana, em entrevista a uma emissora da capital.

Gilberto explicou que o “Imuniza MT” será dividido nas categorias bronze, prata, ouro e diamante. “Vamos categorizar os municípios em quatro faixas a serem premiadas. Os bons gestores vão capitalizar em cima desse assunto e o governo do Estado vai injetar um volume de recursos muito substancial ao longo desses quatro anos para que a gente consiga ter cobertura vacinal e impedir a volta de doenças já controladas. Também evitar ‘os efeitos colaterais’ daqueles cidadãos que não estão se vacinando e, no futuro, poderão ser acometidos por alguma doença”.

Na avaliação do secretário, muitos municípios de Mato Grosso podem melhorar seus resultados na aplicação das vacinas contra a covid. “Você tem municípios com 100% de aplicação das doses e outros que estão abaixo de 50%. É sinal de que existe um erro de estratégia. Não está sendo com a velocidade com que o nosso governo gostaria que fosse. Na avaliação que fiz há 20 dias, a gente tinha ‘no colo das prefeituras’ mais de 100 mil doses de vacina que não apareciam no sistema. Ou ela estava na prateleira, ou estava no freezer ou estava no braço das pessoas, mas sem registro no sistema que monitora isso. Por isso, digo que a performance boa é aquela que tem registro. Não adianta só vacinar e não alimentar o sistema”, comentou.

Conforme a última divulgação feita pelo governo do Estado, até agora, Mato Grosso já recebeu 2,1 milhões de doses das vacinas e distribuiu 1,9 milhão aos 141 municípios. Desse total, as prefeituras aplicaram 1,5 milhão (86%), sendo 1,1 milhão como primeira dose e 350 mil como segunda dose.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: assessoria)