Política

Governo investe R$ 548 mil em novas viaturas para reforçar segurança em Mato Grosso

Mato Grosso recebeu do governo federal R$ 548 mil em investimentos para a segurança. O recurso foi destinado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), órgão vinculado ao Ministério Extraordinário de Segurança Pública. Com o montante, foram adquiridas quatro caminhonetes, sendo repassadas três para a Polícia Militar e uma para o Corpo de Bombeiros Militar. Cada unidade custou R$ 137 mil.

Os veículos já estão no pátio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e a entrega para as forças de segurança será realizada, hoje.

Ainda no mês de maio, outros três veículos modelo sedã serão entregues para a Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso.

“É uma parceria muito importante, que permite novas frentes de investimentos para o Estado. A Sesp tem mantido um diálogo permanente com o Ministério da Segurança Pública para avançarmos ainda mais. O recurso contribui para o melhor atendimento à população e aos servidores”, declarou o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia.

Em abril deste ano, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado entre o Ministério Público, por meio da 9º Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Cuiabá, e a Secretaria de Estado de Segurança Pública, destinou R$ 1 milhão para ser investido no Corpo de Bombeiros Militar e no Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron). O recurso é proveniente de uma ação penal e será utilizado para a compra de equipamentos destinados para a região de fronteira e reforma da unidade do Corpo de Bombeiros na capital de Mato Grosso.

De acordo com a assessoria da Secretaria Estadual de Segurança Pública, desde 2015, o governo investiu quase R$ 2,6 milhões no Gefron em aquisição de armas, munições e fardamentos. Ainda nesta gestão, novos policiais ingressaram no grupamento para ampliar o policiamento ao longo dos 983 quilômetros de fronteira seca e alagada que separam o Brasil e a Bolívia.

Em termos de efetivo, o Corpo de Bombeiros teve o maior incremento. Foram inseridos 450 soldados na corporação, enquanto, segundo a Sesp, nos últimos cinco anos de gestões anteriores foram apenas 75 profissionais. Outros investimentos foram realizados para a aquisição de 500 capacetes gallet, fardamento específico para aproximação no combate ao fogo, caminhões Auto Bomba Tanque (ABT) e viaturas.