Política

Governo abre mais de 1,5 mil vagas em dois concursos

Em até 90 dias o Governo do Estado de Mato Grosso estará publicando editais para a contratação de mais de 1,5 mil novos servidores em dois concursos públicos nas áreas de Segurança Pública e Saúde. O primeiro concurso será realizado para a Polícia Judiciária Civil (delegado, escrivão e investigador) e a Secretaria de Estado de Administração (SAD) espera em quinze dias estar publicando o edital. Nesse período, alguns itens ainda serão definidos como, por exemplo, o número de vagas. Para o concurso da Polícia Civil serão oferecidas 535 vagas e, para a Saúde, 1.000 vagas.

A elaboração das provas e aplicação do concurso caberá à Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat). Quanto ao concurso para a Secretaria de Estado de Saúde (SES), que abrirá vagas para médicos, técnicos, agente de Saúde, entre outras, a previsão é que, máximo em três meses, o edital esteja pronto e publicado, visto que a instituição que fará o concurso ainda não foi contratada.

Até dezembro de 2004, o Governo Blairo Maggi já havia nomeado 6.060 servidores (nos mais diversos setores), dos quais 3.838 entraram para o serviço público por meio de concursos criados pela atual administração. Afora isso, estão à espera de nomeação 289 funcionários que passaram no concurso da Unemat, além dos 305 que fizeram o concurso do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), cujo processo está em andamento. Somente na área de segurança, 2.635 nomeações foram feitas para ocupar cargos de soldados na Polícia Militar, no Corpo de Bombeiros Militar, no sistema penitenciário (agente prisional), além da própria Sejusp. A Segurança, ao lado da Saúde, é considerada como prioritária pelo Governo e atende aos anseios da população — conforme pesquisas feitas à época em que o plano de Governo foi elaborado.

“O Governo ouve e atende à população. A realização destes dois concursos é uma demonstração da importância que o governador Blairo Maggi dá à Segurança Pública e à Saúde”, disse o secretário de Estado de Administração, Geraldo de Vitto. Segundo o secretário, as ações governamentais baseiam-se em dois elementos básicos: além dos investimentos em tecnologia, o Governo também investe na qualificação de seus servidores e numa remuneração condizente.

Tanto é que o salário inicial a ser pago para quem passar no concurso para delegado de Polícia (candidato deve ser formado em Direito) é de R$ 8.532,32 (incluído aí o reajuste de 6,13% concedido no mês de maio). Esse salário ficou em primeiro lugar comparado a outros 14 Estados. Para as funções de escrivão e investigador, o salário inicial de R$ 1.273,56 é reconhecido o segundo melhor do País. Estes vencimentos valem para o período de estágio probatório, que é de três anos.

O último concurso público realizado para a Polícia Civil em Mato Grosso foi em 1999. O anterior foi em 1993. “O ideal é que os concursos sejam realizados a cada dois anos”, diz o presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil de Mato Grosso (Sindepol-MT), Sebastião Finoto. Existem hoje 81 municípios no Estado sem delegado de polícia e investigador. “Esse concurso já ameniza a situação”, diz Finoto, referindo-se às vagas que devem ser destinadas aos delegados (35). Atualmente, trabalham no Estado 184 delegados. Das demais vagas, 300 serão para investigadores e 200 para escrivães.

SAÚDE – As vagas destinadas ao concurso para a Secretaria de Estado de Saúde (SES) serão para cargos de nível médio, médio/técnico e superior. A maior carência é justamente para os cargos de médico (várias especialidades) e técnicos em enfermagem. Embora o número de vagas estimado fique em torno de 1.000, ainda não está definida a quantidade por função.

Também haverá vagas para odontólogos, administradores hospitalares, biólogos, economistas e engenheiros do trabalho, que poderão trabalhar tanto nos hospitais regionais como nos de gestão compartilhada (Estado e Município), unidades de saúde e ainda em dois presídios. Parte dos que passarem no concurso irá substituir trabalhadores em regime temporário. Os salários (sem o aumento) variam de R$ 753,69 – técnicos, sem especialização – a R$ 2.411,81, nível superior, com especialização.