Política

Expansão de ferrovia ajudará na verticalização da produção, diz prefeito de Nova Mutum

O prefeito de Nova Mutum, Leandro Félix (PSL) avaliou, em entrevista ao Só Notícias, que expansão da Ferrovia Norte Brasil Senador Vicente Vuolo passando pelo município — que é um dos mais fortes produtores de  soja, milho, algodão no Brasil — e seguindo até Lucas do Rio Verde marca o desenvolvimento das regiões Norte e Médio Norte.

“Essa ferrovia atenderá comércio, indústria e o agronegócio. Com certeza, ajudará na verticalização da nossa produção. Estamos animados com esse momento. Desde 2017 temos trabalhado em relação a essa ferrovia e, agora, estamos vivendo essa realidade”, destacou Félix, ao Só Notícias. A projeção é dos trilhos chegarem a Mutum na 2ª etapa do projeto, em 2028.

O prefeito de Lucas do Rio Verde, Miguel Vaz disse que foi corajosa e histórica a decisão do governador Mauro Mendes em fazer o chamamento público para expansão da ferrovia.

Lideranças dos setores produtivos também estão projetando um forte crescimento econômico para Mato Grosso com o anúncio da extensão da primeira ferrovia estadual (Rondonópolis a Cuiabá e a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde).

O ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas avaliou positivamente o chamamento público apresentado pelo governador Mauro Mendes.

De acordo com o levantamento feito pelo governo do Estado, com base na metodologia do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), a previsão é que a construção da ferrovia gere um total de 235 mil empregos, entre diretos, indiretos, temporários e os gerados pelo efeito-renda.

Serão 700 km de extensão, a serem construídos pela empresa que sair vencedora do edital. Foi definido o modelo privado de exploração, pois nesse formato o Estado faz a chamada pública e as empresas se habilitam a participar de seleção para fazer os investimentos, por sua conta e risco. A empresa vencedora deve aplicar cerca de R$ 12 bilhões no modal.

A ferrovia estadual, que é uma obra pioneira e histórica em Mato Grosso, interligará Cuiabá a Rondonópolis, bem como Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, além de se conectar com a malha ferroviária nacional.

Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/Guilherme Araujo/arquivo)