sábado, 13/abril/2024
PUBLICIDADE

Estado fecha semestre com 23% de economia nas compras

PUBLICIDADE

O Governo do Estado fechou o primeiro semestre com 23,14% de economia média nas suas compras. Isso representa cerca de R$ 6,2 milhões que deixaram de ser gastos para o custeio da administração pública e foram investidos em outros setores.

Os resultados nesse primeiro semestre seguem a economia obtida nos anos de 2003 e 2004, quando a modalidade pregão foi instituída como prioridade pelo Governo do Estado. No primeiro ano, a economia foi de R$ 38 milhões (21,24%) e, em 2004, de R$ 129 milhões (37,61%).

A grande economia registrada em 2004 foi obtida com a aquisição dos serviços de telecomunicações para a implantação da Infovia, em Mato Grosso, pelo Centro de Processamento de Dados (Cepromat).

Neste ano, foram realizados 160 pregões. Entre as maiores economias estão as aquisições da Secretaria de Estado de Educação (44,22%), da Secretaria de Ciência e Tecnologia (42,70%) e da Junta Comercial (55,37%).

O resultado das aquisições estaduais estão disponíveis no site da Secretaria de Estado de Administração (www.sad.mt.gov.br), que também traz informações sobre o calendário de realização dos pregões e todos os editais de compra, as informações para as empresas que têm interesse em fornecer para o Governo do Estado e os fornecedores que já estão inscritos no cadastro de fornecedores.

Geraldo de Vitto Jr, secretário de Estado de Administração, afirma que o pregão trouxe mais transparência ao processo de aquisições. “A economia do pregão é inquestionável. Além disso, qualquer pessoa pode acompanhar o que o Governo compra, de quem compra e quanto paga. Todas as informações estão disponíveis no site e a sessão de compra pode ser acompanhada ao vivo”, disse.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE