Política

Deputado de Alta Floresta defende mudanças na lei de zoneamento

O deputado Robson Silva (PP) pretende fazer algumas alterações no projeto de lei sobre o Zoneamento Ecológico que tramita na Assembléia Legislativa. Segundo o parlamentar, algumas regiões do norte do estado foram prejudicadas com a proposta. “Pretendo analisar o conteúdo do contrato e saber qual a metodologia utilizada.

A linha de investimento da região norte do estado ficou limitada. Ela foi direcionada ao pequeno e médio produtor e pretendo saber a definição do contrato no que diz respeito ao pequeno e médio produtor e no que pode beneficiar o Estado. È necessário sabermos desses detalhes e fazer uma readequação para que a região na fique prejudicada”, afirmou Robson Silva.

Para obter acesso aos dados do contrato que foi firmado entre o Governo Federal e o Banco Mundial (BID) sobre a questão do zoneamento ecológico, o deputado ira fazer uma visita a Secretaria de Planejamento do Estado (Seplan). Ele argumentou que pretende estudar mais detalhadamente o contrato do zoneamento.

Dentre as informações que o deputado pretende adquirir sobre o contrato, estão os benefícios que a proposta do zoneamento ecológico pode trazer ao país e ao estado de Mato Grosso. Robson Silva quer saber quais as regiões que foram beneficiadas, ações indenizatórias que o governo pretende utilizar para conceder o beneficio, construção de estradas e casas. Essas questões, segundo o deputado, estão muito confusas e ninguém que mexer. E, no caso, quem esta sendo prejudicada é a população.

”Quero me posicionar e ver quais as condições para se fazer uma mudança no contrato, no sentido de trazer melhorias para a região norte do estado”, destacou.

Ao afirmar que a região norte de Mato Grosso não é só de ribeirinhos, e sim de empreendedores, Robson Silva disse que “esse contrato é importante para se ver até onde vai o limite do respeito”.