Política

DEM tem 3 nomes para prefeitura de Cuiabá e Fábio ganha força na corrida interna

O presidente do Democratas em Mato Grosso, Fábio Garcia, disse ao Só Notícias que o partido trabalha com três nomes para lançar candidatura a prefeito de Cuiabá nas eleições municipais de 15 de novembro. Além dele, DEM analisa a possibilidade de lançar o vereador Marcelo Bussiki ou o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho. A decisão, conforme Garcia, será tomada em reunião que deve ser realizada ainda nesta semana com a presença do governador Mauro Mendes.

“Nós vamos marcar esta reunião e vamos saber dos três, primeiro, quem tem possibilidade e disposição de ser candidato e, segundo, qual é a forma que o DEM vai utilizar para escolher o melhor candidato”, explicou Fábio Garcia ao Só Notícias.
Apesar de ter sido destacado com um nome forte, Eduardo Botelho praticamente descartou a candidatura em Cuiabá. Ontem, em entrevista coletiva, ele disse entender que o nome mais viável dentro do Democratas é o de Garcia. “Em Cuiabá o nome do Fábio Garcia é o mais forte e que tem mais apoio partidário. Deve ser o Fábio Garcia”, avaliou Botelho.
A conquista da prefeitura de Cuiabá é uma questão de honra para o governador Mauro Mendes, que já comandou a capital e que agora enfrenta problemas políticos e pessoais com o atual prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que ainda não comunicou se vai concorrer à reeleição.

A lista do DEM era maior e incluía secretários de Estado como Gilberto Figueiredo (Saúde), Mauro Carvalho (Casa Civil) e Rogério Gallo (Fazenda), mas eles foram naturalmente eliminados por não terem deixado os cargos dentro do prazo estipulado pela justiça eleitoral. Eles esperavam que as datas fossem modificadas junto com o adiamento da votação de outubro para novembro, o que não foi efetivado pela Justiça Eleitoral.

Só Notícias/Marco Stamm (foto: arquivo/Agência Câmara)