Política

Crise no agronegócio aumenta desemprego e problemas sociais em Sorriso

A crise no agronegócio tem afetado praticamente todos os setores da economia em Sorriso, município eminantemente agrícola, conhecido nacionalmente como o maior produtor de soja do Brasil. O prefeito Dilceu Rossato, que declarou na semana passada, situação de emergência devido à situação gerada pela crise, informou ao Só Notícias, que o índice de desemprego está alarmante.

“A quantidade de pessoas desempregadas é muito grande. Isso aumenta muito os problemas sociais a serem resolvidos pela prefeitura”, frisou ele. O comércio também teve um desaquecimento significativo. “Parece que a cidade ficou sem capital de giro. As vendas no comércio local diminuíram em cerca de 30%”, contou o prefeito.

Ele ressaltou que está aguardando agora uma visita dos técnicos da Defesa Civil, para comprovar a situação que o levou a decretar situação de emergência. Para ajudar as pessoas a se recolocarem no mercado de trabalho, a prefeitura assinou convênio com a Aces (Associação Comercial e Empresarial de Sorriso) para implantação do Balcão de Empregos que analisará o perfil de cada trabalhador e informar as empresas dos profissionais que estão disponíveis para determinadas áreas.

“Também estaremos oferecendo, a partir do dia 20 de junho, cursos do programa Colher na Massa, que vão capacitar cerca de 280 pessoas. Com isso, vamos auxiliar esses trabalhadores a uma recolocação no mercado”, explicou o prefeito.