Política

CPI que investiga mortandade de peixes em Sinop quer mais prazo para finalizar relatório

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga possíveis crimes ambientais no rio Teles Pires, principalmente com mortandade de peixes, pediu a prorrogação do prazo para apresentação do relatório final por mais 60 dias. O requerimento foi feito pelo presidente Lindomar Guida (MDB) e deve ser apreciado pelo plenário na sessão desta tarde da Câmara Municipal de Sinop.

A CPI foi instalada em julho e, além de Guida, tem relatoria do vereador Leonardo Visera (Progressita). A Comissão realizou oitivas, fez visitas técnicas e esperava entregar o relatório no prazo, mas desdobramentos da investigação levaram os parlamentares a pedirem a prorrogação dos trabalhos.

Esta é a segunda CPI que a Câmara de Sinop realiza para investigar crimes ambientais possivelmente cometidos pela usina hidrelétrica. No ano passado, foi investigada a destinação incorreta da madeira suprimida da área alagada e o relatório final apontou que houve soterramento excessivo de madeira, o que teria contaminado a água.

O relatório foi entregue ao Ministério Público Federal, que chegou a pedir a suspensão da Licença de Operação da Usina, o que foi acatado pela Justiça Federal. Após acordo judicial em outubro passado, a licença foi restabelecida.

Só Notícias/Marco Stamm, de Cuiabá (foto: Só Notícias/arquivo)