Política

Conselho aprova corte de 25% dos cargos comissionados da MTI

Atendendo a determinação do governador Mauro Mendes de diminuir os gastos públicos em todo o Estado, o Conselho de Administração da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI), aprovou, hoje de manhã, a reforma da sua estrutura, com a diminuição de 25% dos cargos comissionados.  A medida passa a vigorar a partir de 1º de fevereiro. Conforme o presidente do Conselho, e secretário que acumula as pastas de Gestão e Planejamento, Basílio Bezerra, a economia estimada é de R$ 1,1 milhão ao ano.

A secretarias de Gestão, Planejamento, e Casa Civil irão conduzir as reformas administrativas necessárias. “A redução de estrutura e consequentemente de cargos está dentro da proposta do governador de diminuir ao máximo o custo da máquina pública. Esta será a primeira estatal a passar pela reforma, que deverá atingir todas as empresas públicas”, explicou o gestor, por meio da assessoria.

Os cortes atingiram principalmente a parte administrativa. O número de diretorias, por exemplo, foi reduzido pela metade, de quatro para duas, contou o diretor de Gestão da MTI, Cirano Soares de Campos.

A estrutura aprovada mantém quadro técnico mínimo, que consegue entregar os serviços e produtos de tecnologia da informação que o Estado precisa.

“O Conselho de Administração tem como missão discutir e aprovar estratégias de negócio apresentadas pela diretoria, acompanhar e zelar pela governança corporativa da empresa e participar de atividades institucionais, em conformidade com a missão da entidade”.

Só Notícias/Cleber Romero