Política

Colíder busca apoio dos Estados Unidos para programas ambientais

O prefeito de Colíder, Celso Banazeski estará em Washington (EUA), no próximo dia 3, para apresentar os dois programas ambientais durante a 1ª Quinzena Cultural Mato-grossense Cores e Sons do Pantanal, que será de de 21 de outubro a 09 de novembro, na capital norte-americana. Um deles é o programa de arborização pública e reflorestamento de matas ciliares de Colíder, cujo propósito é instalar o Centro de Fomento Florestal no município. O outro é o sistema de gerenciamento integrado de resíduos sólidos. Para viabilizá-los, é preciso promover a capacitação de técnicos, preparando-os para a execução de funções como identificação, coleta, seleção e multiplicação de espécies arbóreas nativas.

Essas espécies serão destinadas ao plantio em áreas urbanas e rodovias, e ainda serão utilizadas na recuperação de matas ciliares.
A instalação do Centro de Fomento Florestal de Colíder, dotado de capacidade técnica para coleta e multiplicação de recursos genéticos para a arborização pública e para a recuperação de matas ciliares e áreas degradadas, prevê a organização de parcerias com comunidades indígenas e produtores rurais.

Será arborizada, com espécies nativas apropriadas, a extensão de 88 quilômetros de perímetro urbano e 15 quilômetros de rodovias de acesso ao município, além de 240 hectares de áreas degradadas de matas ciliares, correspondentes ao Córrego Jaracatiá, ao Rio Carapá, ao espaço que serve de depósito para o lixo urbano atualmente e ao córrego localizado nas proximidades. Com a promoção de atividades de educação ambiental voltadas para o reflorestamento, o programa pretende criar condições para o gerenciamento do sistema de arborização pública e divulgar os resultados técnicos.

O sistema de gerenciamento integrado de resíduos sólidos tem como objetivos contribuir para a melhoria da saúde pública em Colíder e amenizar os efeitos negativos resultantes da ação do homem no meio ambiente e seus reflexos na zona urbana.

Essa iniciativa deve gerar novos postos de trabalho e promover a conscientização das pessoas, o que, por sua vez, deverá provocar uma mudança de postura em relação às práticas ambientais.

Em Colíder, a implantação do sistema de gerenciamento integrado de resíduos sólidos urbanos adequado às necessidades locais e apropriado à dimensão do município pressupõe uma usina de triagem e compostagem (UTC), um incinerador para resíduos de origem hospitalar e um aterro sanitário.

Paralelamente, deve ser implantado um programa de educação ambiental e iniciada a coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos. Para operar a usina de triagem e compostagem, será constituída uma cooperativa de trabalho, propiciando a geração de emprego e renda para a população.
Na UTC, os resíduos sólidos urbanos são devidamente selecionados e reciclados, resultando em adubo orgânico que será utilizado nas atividades de arborização, reflorestamento e em alternativas econômicas locais. Essa medida vai reduzir o volume de resíduos que seriam destinados ao aterro sanitário.

A iniciativa também propiciará novos conhecimentos de gerenciamento de resíduos sólidos urbanos e servirá de exemplo a ser seguido por muitos outros municípios da região Amazônica do Estado de Mato Grosso.

Estima-se que cada um dos programas será desenvolvido em três etapas: a primeira equivale à implantação, com duração de seis meses; a segunda, de capacitação operacional, também com seis meses de duração; e, por fim, a fase de consolidação e expansão demonstrativa regional, que deve levar 12 meses até a sua conclusão. A execução de todo o programa compete ao Governo Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente.