Política

Casa de Amparo que pertencia a Silval será leiloada e consórcio do Nortão tenta evitar

O prefeito de Peixoto de Azevedo e presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Vale do Peixoto (Cisrvp), Maurício Ferreira confirmou, ao Só Notícias, que está em Cuiabá e deve se reunir com o governador Mauro Mendes (DEM) para que Casa de Amparo -que recebe mais de 100 pacientes diariamente das cidades de Terra Nova do Norte, Peixoto, Matupá, Novo Mundo e Guarantã do Norte para tratamento médico especializado na capital – não seja leiloada. A unidade atende gratuitamente e fornece três refeições diárias. O imóvel avaliado em mais de R$ 1,2 milhão é um dos bens do ex-governador Silval Barbosa que está na lista dos bens devolvidos, no acordo de delação premiada para ressarcir os cofres públicos, e o leilão está previsto no dia 18 deste mês.

“Essa casa pertencia ao ex-governador Silval e foi fornecida quando ele ainda era deputado para servir de apoio aos pacientes em tratamento de saúde. Quando se tornou governador, ele cedeu essa residência ao consórcio Vale do Peixoto. Hoje, temos em média 8 servidores e um veículo para dar assistência aos pacientes. Porém, quando Silval fez a delação premiada, ofertou essa residência como garantia. No ano passado, nós entramos com pedido no Tribunal de Justiça para que ficasse em definitivo para atendimento do consórcio, mas como era período eleitoral não foi possível finalizar esse processo”, explicou Ferreira.

Ainda de acordo com o presidente do consórcio, se a casa for leiloada, mais de 2,5 mil pessoas serão prejudicadas. A maioria dos pacientes e familiares atendidos faz tratamento oncológico. “Vão despejar ao menos 2,5 mil pacientes que utilizam o local mensalmente. Queremos que o governo retire esse imóvel do leilão e repasse para o consórcio continuar mantendo os tratamentos dos pacientes. Estamos tentando marcar uma audiência com o governador (Mauro Mendes) para tentar discutir essa possibilidade. Esperemos que ele retire essa casa do leilão e deixe para atender a população. É um imóvel com 60 quartos e foi feita uma reforma de quase R$ 200 mil para melhorar o local pelo consórcio”.

Além da casa de apoio, outros 8 lotes estão disponíveis para ofertas de lances online e presencial. Esses bens, estão sendo leiloados por determinação da Justiça e foram entregues por Silval Barbosa e seus familiares num acordo de delação premiada assinada por eles e homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em agosto de 2017.

Silval é delator e réu confesso em ações criminais e cíveis por ter participado e chefiado uma organização criminosa que atuou em diferentes esquemas de desvio de dinheiro dos cofres públicos. Ele foi preso em setembro de 2015 e passou quase dois anos no Centro de Custódia da Capital (CCC). Só ganhou liberdade em junho de 2017, mediante algumas medidas cautelares, dentre elas o uso de tornozeleira eletrônica.

Ele foi condenado a 13 anos e sete meses de prisão por liderar uma organização criminosa que desviou mais de R$ 2,5 milhões dos cofres públicos por meio da concessão fraudulenta de incentivos fiscais a empresários por meio do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic).

Só Notícias/Cleber Romero (fotos: assessoria e João Vieira/arquivo)