Política

Câmara tem 48 horas para escolher membros de CPI que vai investigar prefeito de Cuiabá

O requerimento para instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó, que investiga suposto recebimento de propina por parte do prefeito da capital, Emanuel Pinheiro (PMDB), foi lido em plenário esta manhã. A Mesa Diretora tem agora 48 horas para escolher os membros da investigação.

O presidente da comissão será o vereador Marcelo Bussiki (PSB) que propôs a investigação. O vereador Justino Malheiros (PV) presidente da Casa de Leis convocou os líderes partidários para que na quinta-feira, sejam indicados os nomes que devem compor o grupo.

O vereador Diego Guimarães (PP) propôs a suspensão da sessão para poder escolher os membros, porém o pedido foi indeferido por Malheiros.

O pedido de CPI foi apresentado pelo vereador Marcelo Bussiki (PSB) após o prefeito Emanuel Pinheiro ser flagrado em um vídeo recebendo maços de dinheiro entregues por Silivo Cézar Corrêa Araújo, ex-chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). O vídeo faz parte da delação premiada de Silval, já homologada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux.

Em seus acordos de delação premiada, Sílvio e Silval afirmam que o dinheiro recebido por Pinheiro era propina paga aos deputados estaduais como mensalinho em troca de apoio político e para que os parlamentares não investigassem irregularidades em obras e contratos da gestão Silval.