Polícia

Taxista em Sinop pode ter sido vítima de latrocidas

Os peritos do Instituto de Criminalística de Sinop concluíram, há instantes, o levantamento de informações no local onde foi encontrado o corpo do taxista Valdir Gonçalves Pizato, 38 anos. A polícia trabalha inicialmente com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte). Ele levou pelo menos dois tiros, segundo os peritos. Um deles na altura do peito. Valdir está com o rosto, principalmente do lado direito, muito machucado. Ele usava uma camisa azul e uma calça branca. Os peritos ainda não sabem explicar se ele foi agredido a pauladas.

O som do carro, um VW Gol, placas JZX 5995, com o qual Valdir trabalhava há apenas 40 dias, foi roubado. O corpo já foi levado pela empresa funerária e os peritos estão trabalhando no veículo, recolhendo impressões digitais e outras pistas. Um celular foi localizado.

Segundo um colega de trabalho de Valdir, ele foi visto pela última vez ontem, às 14:00h. Era casado e deixa um filha com 3 meses de idade.