sábado, 13/abril/2024
PUBLICIDADE

Preso em Sinop suspeito de apoio logístico em roubo a banco no estilo “novo cangaço”

PUBLICIDADE
Só Notícias/Ana Dhein (foto: Fernando Itamir/Sinop Urgente)

Investigadores da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos prenderam, esta tarde, um suspeito de envolvimento em um roubo a banco em Nova Bandeirantes (520 km de Sinop) em 2021, no crime da modalidade “novo cangaço”. Uma espingarda calibre 12 e diversas munições foram apreendidas com o suspeito na residência no bairro Camping Club. Conforme o delegado Victor Hugo, ele seria o responsável pela logística do grupo criminoso.

“Esse era um dos quatro foragidos. Ele atuava no suporte logístico, deu suporte aos criminosos que vieram do Nordeste e outros criminosos da região de Alta Floresta, dando suporte de identificação de locais, pouso, alimentação, àqueles que praticaram o roubo a banco em Nova Bandeirantes, lembrando que na época foram subtraídos mais de R$ 1 milhão. O crime foi amplamente divulgado, alguns suspeitos foram mortos em confronto e outros presos. Ele sabia que existia mandado em aberto contra ele, mandado de prisão é aberto e estava aqui escondido na cidade de Sinop, trabalhando da zona rural”, explicou o delegado.

Segundo o delegado, o suspeito era morador de Alta Floresta na época, o que ‘facilitaria’ o auxílio aos ladrões. “ele conhecia a região, e já tinha participado de roubos. Ele foi também um dos autores do roubo em uma mineradora, na cidade de Paranaíta, também há mandado de prisão em aberto em face desse crime. Então, por esse conhecimento da região e do modo operante, na prática de roubos, ele foi utilizado pela quadrilha para praticar o crime novo cangaço”, acrescentou.

“A gente vai agora checar informações, verificar o que tem dessas situações e para fornecer. Ele não participou, como foi uma organização criminosa, eles dividiram as tarefas, então houve suspeitos que participaram diretamente do roubo da rendição das vítimas e de pegar o dinheiro. Outros participaram da logística, dando pouso aos assaltantes alimentação. Outros ficaram em grupos de resgate para depois que é praticado o crime. Ele participou da logística, identificação dos locais e traçava rotas que os criminosos fariam após o cometimento e para cometer um roubo”, detalhou o delegado.  

Ainda conforme a Polícia Civil, investigadores da Delegacia da Mulher e Delegacia Regional também auxiliaram nas investigações e prisão do suspeito.

Receba em seu WhatsApp informações publicadas em Só Notícias. Clique aqui. 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Dois são detidos por tentativa de homicídio durante invasão a residência no Mato Grosso

Dois adolescentes, de 15 anos, foram detidos por policiais...

Operação lei seca no Mato Grosso tem 12 presos e 61 veículos apreendidos

A Polícia Militar deteve 12 motoristas durante fiscalizações da...

Preso em MT acusado de abusar das próprias filhas e engravidar uma

Investigadores da Polícia Civil cumpriram, ontem, o mandado de...
PUBLICIDADE