Polícia

Sorriso: delegado diz que assassino queria roubar caminhonete e entregá-la para ex-namorada

O delegado de Polícia Civil José Getúlio Daniel disse que o assassino, de 25 anos, confesso de Vanderlei Mazutti, 36 anos, encontrado na linha do Pontal do Verde próximo à ponte do rio Teles Pires, com diversas perfurações, no final do mês passado premeditou o crime. Ele queria roubar a caminhonete GM S10 de Vanderlei e entregá-la para sua ex-namorada, com intenção de reatar o relacionamento.  

Foi o próprio suspeito que reconheceu o corpo da vítima no Instituto Médico Legal e prestou depoimentos falsos aos investigadores tentando não ser descoberto. Ele conhecia Vanderlei ainda chegou a consertar o vidro da caminhonete que havia quebrado, durante o assassinato. As investigações apontaram para seu envolvimento e ele foi preso logo em seguida em uma fazenda da região de Tabaporã, onde trabalhava

“Durante o inquérito foi realizado três interrogatórios do suspeito, sempre com o objetivo de esclarecer os fatos. Ele de forma dissimulada apresentava comportamento psicopático. Tentava ludibriar os investigadores, mas sempre que tentava, identificávamos provas, fatos. No final, o próprio suspeito, vendo que não tinha mais para onde correr, confessou a prática criminosa, que já tinha a intenção de subtrair o veículo e realizar o crime contra a vítima”, explicou o delegado.  

De acordo com Getúlio, “a principal dúvida era o motivo do crime. O inquérito apontou que era a subtração da caminhonete, modificando de mero homicídio por causas sentimentais, mas por subtração de bem, com intenção de entregar a uma terceira pessoa. O objetivo era entregar a caminhonete para uma ex-convivente. Ele estava tentando voltar o relacionamento e havia dito que entregaria o veículo a ela. Ele de forma extremamente brutal, praticou o latrocínio”.   

Só Notícias/David Murba/Lucas Torres de Sorriso (foto: Só Notícias)