Polícia

Sorriso: acusado de assassinar colega de trabalho a facadas presta depoimento e é liberado

O homem, de 36 anos, se apresentou, hoje, juntamente com seu advogado na delegacia de Polícia Civil e confessou ter assassinado a facadas o seu colega de trabalho, Edimar Alcântara, de 43 anos, no último sábado, em uma chácara localizada nas proximidades do aterro sanitário de Sorriso. O suspeito foi ouvido pelo delegado e liberado.

O advogado Célio Reis de Oliveira, disse que seu cliente agiu em legítima defesa do filho. "Meu cliente trabalhava na chácara há 4 anos e chegou um rapaz há cerca de dez dias e começou a trabalhar no mesmo local. Sempre que ia para cidade voltava alterado. Meu cliente tem um filho de 3 ou 4 anos e esse menino começou a mudar o comportamento após a chegada desse rapaz. Quando ele (a vítima) se aproximava a criança saia correndo com medo, jogava o chinelo nele. No dia do fato o homem chegou, segundo o meu cliente, embriagado e aparentando ter feito o uso de substância entorpecente, entrou no barraco com o órgão genital de fora, segurando uma banana na mão, dizendo que iria por a fruta no ânus do meu cliente, queria cortar a orelha da criança e sempre falando que o menor era boiola. Nisso, chegou a dona da chácara e pediu para ele entregar a faca que estava segurando, mas ele se negou. Neste momento o meu cliente conseguiu tomar a faca e pediu para ele ir embora, mas a vítima se negou e deu um chute no meu cliente. Ele também estava com uma faca, cortando peixe e acabou que aconteceu tudo isso”.

Um inquérito policial foi instaurado e o caso está sendo investigado. "O meu cliente disse no depoimento que saiu do local para defender a criança e levá-la para a casa da avó materna. Depois disso, ele já me procurou para se apresentar. Meu cliente vai continuar trabalhando na chácara e levando a vida normal”, declarou o advogado.

Conforme Só Notícias já informou, no dia do crime a Polícia Militar confirmou que a vítima e o acusado entraram em luta corporal. Um deles acabou levando diversos golpes de faca, no meio de uma plantação de banana, e acabou morrendo no local.