Esportes

TJD decidirá esta semana se remarca confronto entre Luverdense e Araguaia pelo mato-grossense

A Federação Mato-grossense de Futebol (FMF), informou, há pouco, ao Só Notícias, que a súmula do árbitro, que relatou WO, no jogo entre Luverdense e Araguaia pela sexta rodada do Campeonato Mato-grossense Eletromóveis Martinello será encaminhada ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) que deve decidir, ainda esta semana, se dará os 3 pontos para o time de Lucas do Rio Verde ou remarca o confronto. 

O presidente da FMF, Aron Dresch, quer nova partida. “O estádio é municipal e por isso o Araguaia não tem como decidir se tem jogo ou não e por isso não teve culpa do cancelamento. Nesses momentos é preciso usar o bom senso. Se for realizada outra partida vamos procurar uma data lá pelo final do mês, que fique bom para os dois times. Mas, ainda será definido em conjunto com os clubes essa situação inusitada”.

Por outro lado, o secretário de Educação e Esportes de Barra do Garças, Alberico Rocha, disse, que ainda não foi notificado sobre a interdição no estádio. “Não estamos sabendo dessa interdição, mas vamos nos inteirar do assunto e resolver o problema o mais rápido possível. Não chegou nenhum tipo de documento até nós sobre essa interdição judicial”.

Já o secretario de Obras, Agvaílton Alves, explicou que possivelmente houve um equívoco do poder judiciário. “Realmente o estádio estava interditado. Mas, entre dezembro e janeiro realizamos todas as readequações que foram apontadas pelos bombeiros. Trocamos iluminação e portas de emergência, rampas de acesso e o necessário inclusive o alvará está fixado no próprio estádio. A provável hipótese é que durante o anuncio do jogo o judiciário achou que a interdição ainda valia. Como a notificação veio em cima da hora não deu tempo do jurídico correr atrás, mas todas as medidas já estão sendo tomadas. Ficamos profundamente decepcionados”. 

Conforme Só Notícias já informou o Luverdense publicou em sua rede social que o "delegado da partida optou por cumprir o regulamento esperando 30 minutos após o horário de início da partida com mais 30 minutos de tolerância. Após a espera, a partida foi cancelada e o Luverdense venceu por W.O", diz o clube de Lucas do Rio Verde. "O estádio Zeca Costa com capacidade para 3 mil pessoas foi interditado pelo Juiz Michel L. Rocha da Silva (2ª Vara Cível) da cidade de Barra do Garças. Os motivos são falta dos laudos do corpo de bombeiros, PM, vigilância que são necessários para os estádios receberem jogos oficiais de futebol", acrescentou a publicação.