Polícia

Secretário diz que PM Sinop terá mais viaturas e soldados

Na próxima semana devem iniciar as inscrições do concurso para policiais militares no estado de Mato Grosso. Para Sinop serão destinados cerca de 75 a 80 homens. O secretário Estadual de Justiça e Segurança Pública, Célio Wilson de Oliveira, declarou ao implantar o GGI (Gabinete de Gestão Integrado) em Sinop, que a questão de efetivo vem sendo resolvido no município, “Estamos trazendo para Sinop outras ferramentas que melhorem o trabalho, a qualidade dos trabalhos das polícias, que melhorem tanto investindo em capacitação, como investindo em novos equipamentos. Acredito que até o final do mês, porque não depende só de nós, a Polícia Militar estará recebendo mais viaturas e motocicletas para desempenhar a sua função”, completou.

O comandante Regional da Polícia Militar, coronel Jorge Ferreira da Cruz, declarou que a vinda de novas viaturas e policias, bem como o GGI, vão resultar em mais segurança para a sociedade. “Os órgãos públicos e as instituições locais, terão um fórum para que realmente possam estar discutindo as questões de violência, de criminalidade, buscando alternativas, e principalmente reivindicando melhorias para que sejam feitos investimentos necessários na segurança pública como um todo, e principalmente na melhoria da prestação de qualidade dos serviços públicos prestados, policia Militar, Civil, e os órgão que compõem o sistema de segurança pública na cidade de Sinop. E tenho certeza de que com esses investimentos que estarão vindo para Sinop, vão ter como resultado a melhoria da segurança”, ressaltou.

Presídio
O secretário que será inaugurado no final de setembro o presídio de Sinop com capacidade para 300 detentos. As obras estão na reta final. “A inauguração foi adiada em função de problemas relacionadas a construtora, mas ainda hoje conversei com o responsável pela obra e ele assegurou que no final de setembro irá entregá-la”, afirmou o secretário. O presídio fica a 12 km da cidade. Possui uma área de 9 mil metros quadrados de construção, com 40 selas coletivas, para suportar 16 presos cada, 16 selas individuais e 9 para isolamento. Também possui quadras de esporte, salas para aulas, espaço para visitas e salas de encontro íntimo, além de uma área, que ficará separada para a parte administrativa.