Polícia

Regional de Peixoto, Guarantã, Matupá e mais 6 tem redução de 30% nos homicídios

Os municípios de Peixoto de Azevedo, Guarantã do Norte, Matupá, Marcelândia, Terra Nova do Norte, Nova Guarita, Nova Santa Helena, Itaúba, e Novo Mundo, que compõe o 15º Comando Regional da Polícia Militar, registraram queda de 30% nos homicídios, entre janeiro e julho. Este ano, foram 21, ante 30 no mesmo período de 2020.

Os números foram divulgados esta manhã, e apontam ainda que o comando teve diminuição de 42% nos roubos, com 87 este ano, e 151 em 2020. Com isso, a média mensal caiu de 21 para 12. Já os furtos, passaram de 518 ano passado, para 491 (queda de 5%) em 2021. Os dados por município não foram detalhados.

Para o comandante regional e tenente-coronel da PM, James Jácio Ferreira, a queda é fruto de um trabalho integrado entre a PM e outras forças de segurança, que vem sendo buscado desde que assumiu o CR, em 2019.

“Fazemos quase que semanalmente operações integradas. Em Peixoto de Azevedo vou destacar a Polícia Penal, que todo fim de semana está com a gente fazendo operação, em Guarantã do Norte temos o apoio muito intenso do Corpo de Bombeiros, na região toda temos o auxílio especial da Polícia Rodoviária Federal, por intermédio da delegacia de Sorriso, a Polícia Civil é uma grande parceira e até a Politec”, avaliou, ao Só Notícias.

Com o trabalho intenso, a situação de muitos municípios mudou. Peixoto de Azevedo, por exemplo, está há cinco meses sem registrar homicídios (este ano foram 3). Já o distrito de União do Norte, que pertence a Peixoto, está há 10 meses sem assassinatos, e Nova Guarita há cerca de 3 anos.

“Fazemos operações constantemente, muitas integradas. Isso propicia um aumento do contingente policial e leva essa mensagem de que a polícia está na rua, está presente, inibindo o crime. Temos também uma repreensão qualificada aqui, que é a Inteligência da PM, muito atuante no Nortão”, pontuou.

Ainda segundo o comandante, a principal estratégia para diminuir os indicadores, é o enfrentamento ao tráfico de drogas. “Buscamos fechar as bocas de fumo, e a gente vem fazendo isso desde 2019. Nesse ano já fechamos mais de 130 na região e foram apreendidos mais de 50 quilos de drogas, a grande parte em pequenas porções”.

“Isso porque a maioria dos casos de roubo, furto, e homicídio, estão relacionados ao tráfico, então temos que fechar as bocas, porque tem dado resultado, diminui os outros crimes. Assim não vai haver conflito, disputa por espaço, os traficantes vão preocupar mais com a polícia, do que estar entre eles rivalizando, buscando espaço ou mais clientes”, completou.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Só Notícias/arquivo)