segunda-feira, 15/abril/2024
PUBLICIDADE

Quatro são presos por homicídio e ocultação de cadáver em Mato Grosso

PUBLICIDADE
Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)

Policiais civis de General Carneiro (442 km a leste de Cuiabá), cumpriram esta manhã, quatro mandados de prisões temporárias e cinco de buscas e apreensões em mais uma fase da Operação Erga Omnes. As ordens judiciais foram expedidos com base em investigações de inquérito policial, que apura os crimes de sequestro, cárcere privado, homicídio e ocultação de cadáver da vítima Heli Alves de Abreu, de 49 anos, sequestrado no dia 4 de dezembro do ano passado, em General. Sua motocicleta foi encontrada carbonizada no dia seguinte, no município de Barra do Garças.

As investigações apontaram vítima teve a morte decretada e executada por membros de uma facção criminosa. “Segundo o apurado, a vítima comprava e revendia entorpecentes do grupo criminoso, porém acabou se envolvendo com uma facção criminosa rival, passando a comprar e comercializar drogas de outros fornecedores, que tentavam se instalar em General Carneiro”, detalhou a Polícia Civil, através da assessoria.

Com base nos elementos levantados durante as investigações e com a identificação dos envolvidos no crime, o delegado Pablo Borges Rigo representou pelos mandados de prisão e busca e apreensão dos suspeitos, que foram deferidos pela Justiça.

As ordens judiciais foram cumpridas nesta quinta-feira (01) nos municípios de General Carneiro e Primavera do Leste, em Mato Grosso e na cidade de Coxim, em Mato Grosso do Sul. As investigações seguem em andamento para localização do corpo da vítima.

Receba em seu WhatsApp informações publicadas em Só Notícias. Clique aqui.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Morador esfaqueado durante discussão é internado no Nortão

O homem, de 21 anos, foi encaminhado levado ao...

Criminoso faz disparos em residência e assusta morador de Lucas do Rio Verde

O proprietário de um imóvel, no bairro Bandeirantes, relatou...
PUBLICIDADE