sábado, 13/abril/2024
PUBLICIDADE

Pesquisa aponta que principais fatores que levam mulheres em MT a empreender são liberdade e autoestima

PUBLICIDADE
Só Notícias

A pesquisa do Empreendedorismo Feminino em Mato Grosso, realizada pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Mato Grosso (Sebrae) aponta que 49% das entrevistadas buscam liberdade e melhorar a autoestima como os principais motivos que as levaram a empreender. Em seguida, elas citam a necessidade financeira (38%) e a percepção de oportunidade (29%) como os fatores para se tornarem empreendedoras. As principais barreiras enfrentadas pelas mulheres ao iniciar o próprio negócio são: concorrência acirrada (39%), falta de experiência (22%), vendas de produtos e serviços (20%), falta de capital (17%) e dupla jornada (16%).

A pesquisa constatou que 52% das mulheres atuam no setor de comércio, 43% no setor de serviços e 4% na indústria. Os principais setores administrados pelas empreendedoras mato-grossenses são 23% no ramo de alimentos e bebidas, 20% em roupas e vestuário, 16% em higiene e cosméticos, 13% em artesanato e economia criativa, 12% em saúde e bem-estar, 5% em transporte e logística, e 5% em materiais de construção.

Para aproximadamente 46% das mulheres, o principal sustento de seus lares provém de seus empreendimentos, das quais 35% também são mães. Das que trabalham em casa, 72% das mulheres ouvidas têm filhos, o que representa a dupla jornada entre a maternidade e o trabalho na rotina como mãe e empreendedora. Quando se trata das dificuldades e desafios, as empreendedoras citam que buscam novas tendências (48%), oferecem serviços personalizados (36%), investem em capacitação e atualização (31%), utilizam feedbacks de clientes (24%) e utilizam outras ferramentas para superar os desafios e melhorar os resultados.

A pesquisa do Empreendedorismo Feminino em Mato Grosso teve o objetivo compreender o perfil demográfico e por setor das mulheres empreendedoras, avaliar o desempenho empresarial e econômico, identificar barreiras e desafios enfrentados, explorar o uso de tecnologia e inovação, compreender experiências pessoais e desafios superados, avaliar o ambiente empresarial, explorar aspectos emocionais e bem-estar para oferecer apoio para o desenvolvimento das mulheres empreendedoras. O levantamento foi em janeiro e mês passado e ouviu 1111 mulheres empreendedoras de Mato Grosso.

O programa Sebrae Delas que vem sendo desenvolvido trabalha os três pilares fundamentais para o desenvolvimento do empreendedorismo feminino: o ‘Eu’, que é o desenvolvimento da mulher na vida pessoal, carreira, família e outras áreas; o ‘Meu’, que envolve empresas e ideias de negócios e o ‘Nós’, que faz a conexão dessas mulheres empreendedoras para formar uma rede de cooperação de empreendedorismo feminino. Ao todo 12 cidades de todas as regiões do Estado já integram o programa – Cuiabá, Rondonópolis, Alta Floresta, Rosário Oeste, Sinop, Sorriso, Barra do Garças, Confresa, Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Tangará da Serra e Cáceres.

Este ano, haverá reforço no trabalho de apoio e desenvolvimento com objetivo de promover a inclusão produtiva de mulheres em situação de vulnerabilidade social, por meio do empreendedorismo. O projeto será desenvolvido pelo Sebrae, com o apoio das prefeituras e Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), para promover a independência financeira, empoderamento e fortalecer estas mulheres, informa a assessoria.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE