Polícia

Quatro são presos em Mato Grosso em operação contra o tráfico de drogas

A secretaria e Estado de Segurança Pública fez, esta manhã, no município de Rondonópolis (212 quilômetros de Cuiabá), a operação integrada “Ordem Pública”. O foco da ação é a identificação de suspeitos de ilícitos criminais na cidade, principalmente o tráfico de drogas. Nas primeiras horas de atuação, 11 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisões foram cumpridos. As ações policiais que estão sob a coordenação da Secretaria Adjunta de Integração Operacional da secretaria se concentraram nas regiões periférica e central da cidade.

O delegado regional, Thiago Damasceno, destacou que a operação é importante já que os alvos são pessoas que já possuem passagem criminal. “O foco do trabalho realizado hoje é para a repressão ao tráfico de drogas, porte e posse de arma de fogo e organização criminosa”, enfatizou.

Ainda segundo o delegado, ontem à noite,  no bairro Padre Rodolfo, quase 10 quilos de drogas foram apreendidos em uma ação conjunta com a Polícia Militar. Duas pessoas foram presas.

Ainda dentro da operação “Ordem Pública”, as forças de segurança, em parceria com a prefeitura do município, realizam a pintura de muros de estabelecimentos diversos com referências a organizações criminosas. “A operação já percorreu todas as outras 14 Regiões Integradas de Segurança Pública e o município de Rondonópolis agora recebe esta importante ação. Nosso trabalho se baseou em levantar as informações das regiões com maior incidência de criminalidade e, posteriormente, iniciarmos a parte repressiva, que neste sentindo, engloba a pintura de cerca de 198 pontos de pichações com citação a organizações criminosas”, frisou o comandante regional da Polícia Militar, coronel PM Wilker Soares Sodré.

Integram o efetivo composto para a operação os profissionais da Polícia, Civil, Corpo de Bombeiros, Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Sistema Penitenciário, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e as especializadas, Força Tática e Grupo de Operações Especiais (GOE).

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)