Polícia

Prefeito quer investigações rígidas para descobrir se incêndio em ônibus no Nortão foi criminoso

O prefeito de Peixoto de Azevedo (196 quilômetros de Sinop), Maurício Ferreira Souza disse, há pouco, em entrevista, ao Só Notícias, que já cobrou investigações rígidas para descobrir o que pode ter provocado o incêndio, que destruiu os quatro ônibus escolares, ontem à tarde, no Distrito de União do Norte.

“Esses ônibus passaram por manutenção no início do ano para iniciar as aulas e, por conta da pandemia, não foram utilizados. É algo muito estranho e já pedimos ao Ministério Público que seja feita investigações rígidas. Com a destruição desses veículo, vamos ficar desfalcados para atender as crianças. É necessária uma investigação policial muito forte para descobrir o que ocorreu”, disse.

Conforme Só Notícias já informou, ônibus fazem o transporte de centenas de crianças que moram em assentamentos e também em fazendas para a escola no distrito. Eles estavam estacionados um do lado do outro e foram consumidos pelas chamas, que foram controladas com auxílio de um caminhão-pipa.

Em 2018 foram adquiridos pelo poder público 7 ônibus escolares (avaliados em R$ 1,9 milhão), sendo que 6 foram destinados para União do Norte.

As causas do incêndio estão sendo apuradas pela Polícia Civil. O servidor responsável por vigiar o local também deverá ser ouvido pelos investigadores para ajudar esclarecer se foi ou não ato criminoso.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) deve fazer análise do local para ajudar apontar as causas do incêndio.

Só Notícias/Cleber Romero e David Murba (fotos: divulgação)