Polícia

Politec realiza perícia em carro que matou cliente esmagado em oficina em Rondonópolis

O Renault Clio, de Leandro Souza Silva, de 33 anos, que morreu prensado pelo próprio automóvel na última terça, enquanto a guardava o conserto, em uma oficina, passou por perícia ontem. De acordo com o delegado regional da Polícia Civil de Rondonópolis, Claudiney Lopes, essa vistoria deve apontar o que teria provocado essa fatalidade.

“Os peritos vão concluir se o veículo realmente teria um defeito interno, ou se ocorreu falha externa provocada por algum funcionário. Vamos ouvir testemunhas, juntar laudos e apurar se houve problema mecânico ou negligência”, explicou o delegado ao Agora MT

Segundo Lopes, o laudo do acidente deve ficar pronto entre o período de 20 a 30 dias. Um inquérito policial foi aberto na Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran).

De acordo com informações do boletim de ocorrência registrado pelos proprietários do estabelecimento, um funcionário que não tinha conhecimento do defeito que o carro apresentava, teria colocado a chave no contato. Nesse instante, o veículo teria ligado sozinho, avançado e esmagando contra a parede a vítima que dormia em um banco.

Leandro foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado até o Hospital Regional, onde teve morte cerebral confirmada pelos médicos. O corpo dele foi levado para o Tocantins, onde moram os famíliares.