Polícia

Policiais apreendem balsas, motores e 4 são presos por crime ambiental no Nortão

Os policiais civis da delegacia Regional de Guarantã do Norte e da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (DEMA) em ação conjunta com agentes da secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA) e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) prenderam 4 pessoas por crimes ambientais nos rios Peixoto e Braço Norte. Foram apreendidos sete balsas e cinco motores nas regiões dos municípios de Peixoto de Azevedo e Matupá (197 e 209 quilômetros de Sinop, respectivamente), que estavam sendo usados na extração ilegal de ouro na região. Os motores foram retirados das embarcações com auxílio de uma escavadeira.

De acordo com o delegado regional, Geraldo Gezoni Filho “O Ministério Público nos requisitou apuração da existência de balsas em locais não permitidos no rio Peixoto. Nós montamos uma operação e pedimos apoio em Cuiabá. Na quarta-feira fiscalizamos até um ponto por via terrestre e depois descemos até a ponte. Conseguimos localizar 4 balsas que estavam sendo usadas para extração ilegal de mineiro. No rio Peixoto, existem pontos determinados para essa ação, mas o pessoal navega e vai invadindo”.

Filho explicou que a fiscalização também encontrou mais 4 balsas no rio Braço Norte. “Aprendemos mais três motores. Retiramos das balsas. Esse ponto do rio já fica em Matupá. Nós queremos alertar os garimpeiros que vamos ter uma postura mais rigorosa na questão de fiscalização nos rios. Durante muito tempo houve uma omissão do poder público. Essa questão das balsas está um pouco fora de controle”.

Ainda de acordo com o delegado deverá ser feito um trabalho de “alerta com a Promotoria de Peixoto. Queremos mostrar que essa degradação vai atrapalhar a vida dos peixes. Nós entendemos que é complicado destruir os bens. Queremos que trabalhem dentro das normas com licença. Não podemos fugir da legalidade controle do Estado.

Só Notícias/Cleber Romero (fotos: assessoria - atualizada às13h52)