Polícia

Polícia prende quadrilha que agenciava menores como prostitutas

A Polícia de Mato Grosso estourou uma quadrilha que agenciava até menores de idade como prostitutas. Algumas delas levadas aos criminosos pelos próprios pais. Guilherme Rodrigues das Chagas, o homem apontado como o chefe da quadrilha, foi preso com um comparsa. Segundo a Polícia, ele tinha uma rede de “olheiros” que indicava garotas de todo o estado. Entre elas, menores levadas à prostituição com a conivência dos próprios pais, como mostra essa conversa telefônica gravada com autorização da justiça.

“É, aquela hora eu estava no corre-corre com duas gatinhas de 13 anos… Eu estava até arrepiado, primo. A mãe delas foi na chácara, domingo. Ofereceu a menina para mim! Você acredita, Guilherme?” – diz um dos agenciadores, na conversa telefônica gravada pela Polícia. “Outra gatinha, Guilherme, vai as duas pra chácara”.

Segundo a Polícia, a quadrilha atuava com a ajuda de agenciadores espalhados por cidades turísticas de Mato Grosso, encarregados de fechar pacotes de turismo sexual. Mato Grosso, aliás, apareceu como um dos estados na prática de exploração sexual comercial na fronteira com a Bolívia, segundo a Pesquisa sobre Tráfico de Mulheres, Crianças e Adolescentes para Fins de Exploração Sexual Comercial no Brasi, realizada pelo Ministério da Justiça. O Estado também é rota internacional do tráfico de mulheres.

A rede descoberta agora, segundo a Políca, não tinha restrições ao tipo de cliente: Até presidiários faziam parte da lista. Num dos diálogos gravados, o agenciador pede “uma menina bonita, de forma”.]

Esse é a segunda prisão de aliciadores em Mato Grosso em menos de dois meses. As investigações da Polícia mostram que pequenas quadrilhas se articulam para prostituir mulheres. “Eu tenho um cliente assim e ele quer uma garota daquele jeito, você tem aí? Ah, eu sei quem tem. Então, é nessa hora que eles se ajudam e fazem contatos”, exemplifica o delegado Paulo Araújo.