Polícia

Polícia prende homem acusado de ameaçar ex e colocar fogo na casa dela em Sorriso

Um homem de 28 anos foi preso preventivamente nesta terça-feira pela Polícia Civil de Sorriso por crime cometido no âmbito da violência doméstica. O homem é acusado de atear fogo na casa onde vivia a ex-companheira dele, em dezembro do ano passado. A mulher, que tem um filho com o suspeito, teria se recusado a reatar o relacionamento. 

O suspeito teve o mandado de prisão decretado pela 2a Vara Criminal de Sorriso após instauração de inquérito pela Polícia Civil para investigar os crimes de ameaça, lesão corporal e incêndio. Ele foi preso em uma obra, onde estava trabalhando como pintor.

Segundo a Polícia Civil, na madrugada de 17 de dezembro, o homem ateou fogo na residência da vítima, localizada no bairro Santa Maria II, causando prejuízos materiais. Informações obtidas durante as investigações e testemunhos apontam para diversas situações de ameaças e agressões cometidas pelo investigado. Inconformado com a separação, ele teria passado a perseguir e ameaçar a vítima, indo diversas vezes à residência dela na tentativa de reatar o relacionamento.

Conforme a Polícia Civil, um dia antes de cometer o incêndio, o homem foi na residência com a justificativa de visitar o filho do casal, mas novamente voltou a agredir a vítima e a ameaçou de morte, dizendo que voltaria para atear fogo na casa. Com medo, a mulher foi para a casa de um familiar com o bebê.

Na madrugada do dia 17 de dezembro, a vítima foi informada de que a casa estava pegando fogo e a Polícia Civil coletou depois informações de que o suspeito foi visto ateando fogo ao local. “Houve um incêndio de grandes proporções na residência da vítima causando-lhe evidente prejuízo não só material. O representado de forma premeditada, revelando assim maior culpabilidade, ateou fogo na casa da vítima, cumprindo assim parte da ameaça feita anteriormente, no dia em que agrediu a vítima fisicamente, algo que era comum, conforme foi apurado”, destaca Márcio Henrique Portela, que representou pela prisão do investigado.

Testemunhos coletados pela Polícia Civil corroboram a denúncia da vítima, de que as ameaças e agressões eram constantes. Em um dos depoimentos, o investigado teria dito aos gritos à vítima que ela ‘ia pagar’ e que ia embora, mas que ia voltar e ‘atear fogo na casa com a vítima dentro”. Após o cumprimento da prisão, realizada com apoio da equipe da Derf, o investigado foi encaminhado à unidade do Sistema Penitenciário em Sorriso.

Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/Lucas Torres)