Polícia

Polícia já recuperou mais de R$ 280 mil de cooperativas no Nortão; 6 mortos e 2 presos 

Os policiais militantes e civis já conseguiram recuperar, em 20 dias de operação mais de R$ 288 mil, que foram roubados de duas cooperativas de créditos em Nova Bandeirantes (500 quilômetros de Sinop). Desde o dia 4 quando ocorreu o crime, a Polícia Militar, Polícia Civil, unidades especializadas, o Centro Integrado de Operações Aéreas e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) têm trabalhado para solucionar o crime, identificar e deter os responsáveis que participaram direta ou indiretamente da ação.

Até agora, seis homens foram mortos em confrontos com policiais da Força Tática e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE). Ontem, conforme Só Notícias já informou, os investigadores da Gerência de Combate ao Crime Organizado conseguiram prender mais dois suspeitos de envolvimento com o crime. Eles tentavam comprar um Peugeot 307, com placas de Sinop, (possivelmente com o dinheiro roubado das cooperativas) numa empresa para fugir da região. Com os acusados, foram apreendidos mais de R$ 35,2 mil (notas de R$ 50 e R$ 20), luvas e roupas camufladas.

De acordo com o comandante-geral, coronel PM Jonildo José de Assis as ações ainda devem render “mais novidades em relação ao caso, uma vez que estamos preparados para ficar lá o tempo que for necessário para dar resposta a este tipo de ação covarde, criminosa e que com certeza leva pânico a toda sociedade. Eu reafirmo o compromisso da Polícia Militar em estar na região até se esgotarem todos os indícios da permanência desses criminosos em solo mato-grossense. E nossa tropa está muito motivada e se empenhando muito nas buscas”.

De acordo com o delegado que está conduzindo as investigações, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, da Gerência de Combate ao Crime Organizado, o apoio das forças de segurança da região tem sido de grande valia, já que os profissionais locais conhecem bem as peculiaridades e condições geográficas da localidade.

Até o momento, 42 oitivas com vítimas e testemunhas do crime já foram realizadas pela Polícia Civil, além da análise de imagens dos estabelecimentos comerciais, não só de Nova Bandeirantes, mas das cidades da região onde os criminosos passaram e das praças de pedágio. “Nós estamos bastante avançados nas investigações, que correm em sigilo para o sucesso da operação. O nosso foco desde o início é identificar e localizar todas pessoas que participaram, mesmo que indiretamente, desta ação criminosa contra cooperativas de crédito de Nova Bandeirantes. É um crime complexo, mas que com a integração das forças de segurança e com a concentração das informações, nós estamos avançando bastante”.

A identificação técnica dos suspeitos está sendo realizada pela Politec de Sinop e de Alta Floresta. Os seis dos suspeitos mortos em confronto foram identificados como Maciel Gomes de Oliveira, 36 anos,  Luiz Miguel Melek, 39;, Romaro Batista de Oliveira, 35, Waldeir Porto Costa, 25, Diego Almeida Costa, 31 e Adailton Santos da Silva, 40 anos.

 

Redação Só Notícias (fotos: assessoria e reprodução)