Polícia

Polícia de Sorriso confirma prisão de mãe na investigação sobre criança morta e enterrada em quintal

Foi presa, há pouco, em Porto Velho, Rondônia, a mãe do bebê, de cinco meses, que foi encontrado, ontem, no quintal de uma residência, na rua Itajaí, no bairro Benjamin Raiser, por uma cadela que farejou o local. O delegado de Polícia Civil, José Getúlio, informou, há pouco, em entrevista coletiva, que já começou a ouvir testemunhas que conheciam a mulher e familiares.

“Estamos realizando as identificações das pessoas que tinham contato” “para poder esclarecer como veio a óbito, quem, supostamente, possa ter sido o autor desse crime e esclarecer os fatos. A gente está analisando e apenas com laudo vai ser possível afirmar, com toda certeza, que ela foi esquartejada e como ocorreu esta amputação, se foi antes ou depois de ter falecido”, explicou.  

 “Não podemos afirmar qualquer tipo de indicação de autoria, temos alguns vestígios e indícios graves, estamos ainda ouvindo algumas partes que tinham contato com a família dos genitores da criança. Certamente, nos próximos dias, poderemos entregar ao Poder Judiciário, ao Ministério Público todos os fatos esclarecidos”, acrescentou.

Para o delegado, “é uma situação muito sensível, como teve uma grande repercussão, fato muito grave, a gente tem que tomar cuidado em fazer qualquer apontamento. Estamos ouvindo todas as partes e ainda é muito cedo para fazer julgamento, mas nos próximos dias poderemos apontar indiciamento. Os vestígios indicam que os membros foram amputados para conseguir maior facilidade em ocultar o cadáver”.   

Conforme Só Notícias já informou, ontem, uma testemunha contou que chegou no local e se deparou com a “cena de uma criança jogada. Aparentemente, foi enterrada, minha cadela desenterrou e arrastou. Era um menino. Entrei em choque, voltei para buscar meu amigo para ter certeza se era o que eu estava vendo”, disse uma testemunha. 

Só Notícias/David Murba/Lucas Torres de Sorriso (fotos: Só Notícias)