Polícia

Polícia apreende em Nova Mutum drogas, mais de R$ 17 mil e arma furtada de policial; 2 presos

O trabalho da Agência Regional de Inteligência e guarnições da Polícia Militar resultou na prisão de um homem, 24 anos, e uma mulher, 26 anos, em uma residência na rua das Acerolas, no Residencial dos Buritis, ontem. Durante a ação, foram apreendidos mais de R$ 17 mil, porções de maconha e pasta base de cocaína, uma arma calibre .40 furtada de um PM em Cuiabá, 13 munições, carregador de pistola, simulacro de arma de fogo, uma garrafa pet com moedas, 12 comprovantes de depósitos totalizando R$ 20 mil, além de joias e celulares.

A ação foi realizada após denuncia de que um homem estaria realizando a venda de grandes quantidades de drogas em Nova Mutum. Diante disso, a inteligência foi acionada e levantou as informações sobre o suspeito, que já tem passagem por roubo e porte de arma. Também foi checado que ele teria ido até Lucas do Rio Verde, onde estaria realizando uma venda de entorpecentes no valor de R$ 100 mil.

A inteligência identificou ainda o veículo que o homem usava, o endereço e que ele estaria saindo de Mato Grosso e iria mudar para o Maranhão. Já ontem, as guarnições receberam informação que ele estava em sua residência. Ao chegar no local, os policiais identificaram a movimentação e quando o suspeito visualizou as equipes, correu e se trancou no interior da casa.

Os militares solicitaram que ele saísse com as mãos na cabeça, mas se recusou e disse que já havia chamado um advogado. A guarnição, então, arrombou a porta do quarto e localizou o homem, uma mulher e duas crianças. Diante disso, o Conselho Tutelar também foi chamado para dar apoio a ocorrência.

Ao ser questionado sobre as armas, munições e entorpecentes, o acusado afirmou que não era ele. Já durante as buscas, foram localizadas três munições, no entanto, ambos os detidos continuaram negando conhecimento dos materiais ilícitos, e dizendo que estavam prendendo “as pessoas erradas”.

Em seguida, a equipe encontrou o dinheiro e o simulacro, escondidos embaixo de um sofá, além dos comprovantes de depósitos em nome de outra pessoa e a garrafa com moedas, quantia não apontada no registro da ocorrência.

Já na presença do advogado, os suspeitos continuaram negando envolvimento, mas receberam voz de prisão e foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil. Uma policial mulher foi acionada para fazer revista pessoal na suspeita. Neste momento, foram localizados um carregador, a arma de fogo, e 10 munições, escondidos nas partes íntimas dela.

O boletim de ocorrência foi registrado como omissão de cautela de arma de fogo, posse ou porte ilegal de arma de uso restrito ou proibido, lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores, e tráfico ilícito de drogas. Agora, o caso deve continuar sendo investigado.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Djeferson Kronbauer)