Polícia

Mulher é executada a tiros no Nortão; polícia apura suposto envolvimento do Comando Vermelho

Maria Leudicer de Souza Fernandes, 52 anos, foi executada a tiros, ontem, em Feliz Natal (aproximadamente 130 quilômetros de Sinop). A Polícia Civil apura a versão de que o assassinato seria uma retaliação da facção denominada Comando Vermelho. Testemunhas contaram que dois jovens tentaram coagir a vítima a entrar para o grupo criminoso.

Os acusados teriam ido até o bar da irmã de Maria, onde tentaram forçar a dona do estabelecimento a entrar para o CV e a pagar mensalidade de R$ 100. Ela se negou e eles ligaram para o "Padrinho" e colocaram o celular no viva voz. De acordo com o boletim da ocorrência, o chefe gritou com a mulher, ameaçando quebrar os braços e pernas dela, caso não acatassem a ordem da facção.

Em determinado, Maria entrou na conversa, sendo também coagida. Alegou no entanto que não mexia com crime. Eles insistiram em "batizá-la" mas respondeu que não ia entrar em facção "porcaria nenhuma", o que teria irritado os criminosos. Houve discussão e ela saiu do bar de moto indo para casa.

Instante depois, a residência da vítima foi atingida por vários tiros. Três acertaram a vítima, que foi encaminhada em estado grave ao hospital local onde chegou "agonizando". Minutos depois, a equipe médica constatou o óbito. Não foram divulgas informações sobre os procedimentos fúnebres.

Na semana passada, após operação "10° Mandamento", desencadeada contra o CV de MT, a Polícia Civil confirmou que a facção está atuando em todo Estado.