Polícia

Levados para Sinop 20 presos por grilagem de terras

20 pessoas -dentre elas 3 mulheres- presas hoje, pela Polícia Federal em Paranaíta e Alta Floresta, na operação Kaiaby, acabam de ser recambiadas para a cadeia Sinop. Eles foram presos por determinação da Justiça Federal sob acusação de grilagem de terras indígenas. O juiz Julier Sebastião da Silva, de Cuiabá, mandou prender 94 pessoas no Estado e afirmou, em seu despacho que, “os fatos descritos pelo Ministério Público Federal são bastante graves e estão a merecer a devida atenção e atuação por parte deste órgão jurisdicional no sentido de possibilitar o desenvolvimento e a conclusão das investigações policiais existentes, que têm como foco a atuação de poderosa e ramificada organização criminosa formada por empresários, madeireiros, proprietários rurais, grileiros, técnicos, consultores ambientais e servidores públicos do IBAMA e da FEMA/MT, cujos delitos envolvem a grilagem de terras públicas; a exploração das florestas da terra indígena Kayabi; crimes contra o meio ambiente e a Administração Pública; a extração, transporte e comercialização ilegal de madeiras; e genocídio contra as etnias indígenas Kayabi, Apiaká e Munduruku, que vivem na reserva Kayabi”. 

O juiz Julier da Silva afirma, ainda, que foi constatada nas reservas indígenas no Nortão “grileiros que promovem as ações de esbulho e providenciam os recursos financeiros, materiais e humanos para a consecução dos objetivos da quadrilha, suporte técnico, composto por técnicos e consultores ambientais encarregados de obter facilidades nos órgãos públicos relacionados, corromper seus servidores, regularizar as terras griladas e elaborar e fazer aprovar os projetos de exploração e manejo florestais fraudulentos, empresários e madeireiros que financiam a grilagem e adquirem as madeiras extraídas ilegalmente da área indígena, valendo-se ainda de servidores públicos corruptos para garantir seus interesses nos órgãos públicos ambientais federal e do Estado de Mato Grosso e servidores públicos do IBAMA e da FEMA/MT – os quais interagem com os membros do bando e praticam atos funcionais de interesse daquele, mediante pagamento de propina ou recebimento de vantagens variadas”. 

O delegado da PF Aldo Brandão (foto), que comandou uma das equipes da “operação Kaiaby”, explicou ao Só Notícias que os acusados respondem por grilagem de terras e exploração ilegal de madeira. Houve busca e apreensão de materiais que será analisado e disso vamos instruir os próximos passos da investigação”. Brandão disse que ainda há diversos mandados de prisão que devem ser concluídos nos próximos dias. Dentre os acusados há empresários, profissionais liberais e servidores públicos (Ibama e Sema). Em Sinop, a PF tentou prender, nesta quarta-feira, dois proprietários de uma empresa que recupera máquinas usadas na atividade madeireira e agrícola, além de um engenheiro florestal que não foram encontrados. Uma mulher acabou sendo presa. As prisões têm prazo de 30 dias podendo ser prorrogadas. 

 

A Justiça Federal de Mato Grosso divulgou nota à imprensa, no final da tarde, informando que foram decretadas as prisões de 94 pessoas: 

Valdir de Souza Maria 

Natanael Souza Maria 

Eva Aparecida de Baco 

Eder Pereira 

Leila Maria de Souza 

Rosângela de Fátima Maffei Rodrigues 

Nilson Gomes da Silva 

Wilson da Silva 

Euclides Dobri 

Darci Pedro Gisch 

André Juliano Eger 

Débora Della Justina 

Jocimar da Silva 

Eloir Della Justina 

Jucelino Della Justina 

Antônio Campanharo 

Valdir Campanharo 

Sirineu Campanharo 

Wilson Campanharo 

Dirceu Mencato 

Itacir Mencato 

Edoilio Della Justina 

Domingos Mencato 

Jari de Fátima Michelan 

João Batista Nobre da Graça 

Marcelino de Tal 

Nilson Brito dos Santos 

Ribamar de Oliveira 

Francisco Lino de Paiva 

João dos Santos Lopes Carrasco 

Celso Roberto Sella 

Denival Jacob de Souza 

Adilson Cardoso de Oliveira 

Jeremias Prado dos Santos 

Moisés Prado Santos 

Jair Roberto Simonato 

Odélio de Souza 

Pedro Teodoro Arantes 

Miguel Lucatto 

Valdemir Amador do Couto 

Charles Leonel Passarini 

Maria Renilda Leal dos Santos 

Norberta Queiroz Meireles 

Mauro Zanette 

Adolfo Eger 

Ailton Eger 

Elson Eger 

Sigmar Adelar Arend 

César de Tal 

Lario Bufão 

Lir Ruffato 

Ernesto Pedro do Couto 

Sérgio Pedro do Couto 

Edras Soares 

Marco Antônio França de Paula 

Carlos Antônio de Siqueira 

Florindo Botega 

Geracy Honorato de Almeida 

Silvany Honorato de Almeida 

Maria Lima Prata Pinheiro da Silva 

Lenilson Mendes 

Benedito Antunes Pereira 

Sebastião Leal dos Santos 

Isaque Queiróz Meireles 

Otalia Staquicini 

Leocadia Geogina Meirelles 

Elen Freitas de Santa Brigida 

Donizete Firmino Barbosa 

Cláudio Pereira Costa 

Edson Márcio Martins 

Denillson Mateus Gomes Dias 

Fábio da Rocha Machado 

Dalciza de Oliveira Lage 

Alcindo Morais da Silva 

Wagner Rocha do Nascimento 

Ozeias Queiroz Meirelles 

José Armando Moreira Silvani 

Firmino Alves 

Flaviane Meirelles dos Santos 

Reinaldo Remi Passarini Domingos 

João Giacomelli 

Mário Luiz Giacomelli 

Joviano Francisco Faedo 

Marcelo Lourenço Fadel 

Nadir Santos Machado 

Jocelito P. Lazarri 

Vera Lúcia de Souza Passarini 

Osmilda Cibila Egler 

Itagiba Dela Justina 

Edgar Cantini 

Odair Faralli 

Marlice Roube 

Augusto Padilha da Costa Junior 

Márcia Auxiliadora da Silva 

Amauri Bosco 

Eduardo Adalberto da Silva 

Moacir Pires de Miranda Filho 

Rodrigo Justus de Brito 

Délio Luiz Passarini 

Jair Pereira 

Geraldo Rodrigues Pereira Neto 

Luiz Gonzaga de Oliveira 

Jacob Ronaldo Kuffner 

Vanderlei Garcia

Leia mais: 
Decretada prisão de ex-presidente da FEMA na operacão Kaiaby
Presidente de câmara no Nortão e ex-chefe do Ibama são presos
PF prende 30 na região de Alta Floresta por grilagem de terras
Polícia Federal procura em Sinop 3 acusados de grilagem de terras