Polícia

Homem que confessou ter matado criança em Sinop ficou preso no Paraná

Após a prisão de João Ferreira da Silva, 45 anos, acusado de tentar violentar um menino no último sábado, a polícia começou as investigações no local em que ele morava, um quarto em uma construção no bairro Jardim Nossa Senhora Aparecida, em frente ao cemitério.

No local a polícia encontrou pistas que incriminavam o mesmo do sumiço do garotinho Bruno Aparecido dos Santos, de 09 anos. “Nós encontramos um segmento de madeira com pigmentos avermelhados que aparentam ser sangue, e algumas bolas de gude, que depois de pesquisar melhor chegamos a conclusão de que essas bolas seriam da vítima. Ele teria saída com esses brinquedos quando desapareceu”, disse o delegado, Anderson Veiga.

Segundo o delegado, João chegou a confessar como aconteceu o crime. “Ele contou que no sábado estava acompanhando o garoto e depois de passar um bom tempo com ele acabou praticando atos libidinosos. E depois disso acabou a ceifar a vida dele. Há indícios em desfavor dele, até dispensaria a confissão, que foi mais no sentido de localizar o cadáver que ele havia ocultado juntamente com as vestes da criança”, explicou.

O acusado pode pegar até 30 anos de prisão. “O crime de atentado violento ao pudor seguido de morte, é um crime hediondo. Para o homicídio a pena varia de 12 a 30 anos. Quanto aos demais delitos ainda verificaremos quais os fatos que ele cometeu, quais os delitos que ele incidiu, para estar indiciando ele também por esses outros crimes”, concluiu.

No local a polícia, também encontrou um alvará de soltura de Londrina (PR), onde João já estava preso. Como Só Notícias já informou, o corpo do garotinho Bruno estava enterrado ao lado da construção em que João ficava. O corpo foi desenterrado e retirado da cova de cerca de um metro de profundidade, pelo pai do menino, Reginaldo dos Santos, que e servidor público municipal. Ele estava nu, com as mãos amarradas, e os indícios são de que ele foi estrangulado. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) onde serão feitos exames para constatar se ele foi violentado sexualmente.

O garotinho havia sumido no último sábado à tarde, após sair da casa da avó no bairro Boa Esperança para ir até a casa de uma tia.

Leia também:
Criança assassinada pode ter sido violentada sexualmente em Sinop