Polícia

GCCO faz operação Sinop, Sorriso e Porto dos Gaúchos e prende 4 envolvidos em roubos de agrotóxicos

A Gerência de Combate ao Crime Organizado deflagrou, há pouco, a operação Incipere para combater crimes de furto e roubo de defensivos agrícolas e estão sendo cumpridos 13 mandados de prisões preventivas, buscas e apreensões em Sinop, Porto dos Gaúchos e Sorriso. Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá. Até o momento, quatro pessoas foram presas e a equipe continua mobilizada em diversas regiões do Estado para localizar os demais investigados.

A operação tem como foco principal a repressão qualificada em relação a dois fatos específicos, o primeiro deles chegar aos membros de uma organização criminosa que agiu, no Estado, em 2019. Depois de serem investigados e processados, a Justiça de Mato Grosso condenou os réus e expediu os mandados de prisão.

O segundo fato está relacionado a um grupo criminoso identificado no crime de roubo majorado com emprego de arma de fogo, concurso de pessoas e restrição a liberdade das vítimas, ocorrido em novembro de 2020, no município de Nova Brasilândia, na região de Chapada dos Guimarães.

No dia 12 de novembro do ano passado, cinco criminosos armados invadiram uma fazenda localizada próxima à comunidade de Peresópolis, onde renderam 13 vítimas e as mantiveram em restrição de liberdade durante sete horas. Enquanto mantinham as vítimas presas, os criminosos aproveitaram para roubar pertences da propriedade, entre eles objetos pessoais, aparelhos eletrônicos, uma caminhonete VW Amarok, um VW/Saveiro e cerca de 1,5 mil quilos de defensivos agrícolas.

O grupo é suspeito ainda de ter participado de pelo menos outros três roubos a fazendas localizadas nos municípios de Ipiranga do Norte e Brasnorte. Os cinco investigados têm histórico criminal. Entre os crimes praticados pelo grupo estão furto, receptação, roubo, porte ilegal de arma de fogo, homicídio e tráfico de drogas.

Investigações realizadas pela Gerência de Combate ao Organizado para desbaratar grupos criminosos que atuam no furto de defensivos agrícolas em Mato Grosso chegaram a 19 toneladas de produtos apreendidas, parte deles de benzoato, defensivo de comercialização proibida no Brasil.

O trabalho de enfrentamento a esse tipo de crime é desenvolvido de forma integrada, com apoio de outras unidades da Polícia Civil, em virtude da dimensão territorial de Mato Grosso, e também de outras instituições, como por exemplo, a Polícia Rodoviária Federal que tem sido parceira nas ações de repressão ao contrabando, roubo e furto de defensivos. “Em um estado de dimensões continentais, com a economia agrícola bem forte, as apreensões de defensivos contrabandeados são constantes, tanto que no ano passado somamos 19 toneladas apreendidas”, explicou o delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, reforçando que a tecnologia e a inteligência, junto ao trabalho integrado, são fundamentais para que as polícias possam avançar na repressão qualificadas a essas organizações criminosas.

Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo - atualizada 14:20h)