Polícia

Empresário sofre seqüestro relâmpago em Sinop. Família fica dominada por 5 horas.

O seqüestro relâmpago foi ontem à noite. Bandidos entraram na residência do técnico agrícola e empresário Joaquim Ferreira de Lima, na rua das Amoreiras, próximo ao Pronto Atendimento. Armados com uma espingarda, revólver e facas, eles dominaram a família, retiraram cabos de aparelhos eletrônicos e amarraram Joaquim, sua esposa e um filho. Em seguida, começaram a revirar a casa a procura de dinheiro.

O empresário tinha R$ 400 casa. Os bandidos acharam pouco, pegaram Joaquim e lhe colocaram em sua caminhonete Toyota Hillux prata. Ele foi levado a dois caixas eletrônicos, em dois postos da cidade, para sacar mais dinheiro. Dois bandidos foram com ele e dois ficaram na casa vigiando mãe e filho.

“Quando eles chegaram em casa eu não estava. Cheguei por volta das 23:50hs e quando abri a porta o assaltante apontou uma escopeta para minha cabeça. Ele me disse que era pra ficar calado e não que não reagisse”, relatou, ao Só Notícias, Danilo Oliveira Lima, 19 anos, filho de Joaquim. “Meu pai, minha mãe e meu irmão já estavam amarrados, no quarto, e fiquei com eles”, acrescentou.

Danilo acredita que o pai tenha sido confundido com um gerente de banco. “Eles queriam saber onde era o cofre da casa. Nos pressionaram e ameaçaram muito, dizendo que nos levariam para o mato e nos matariam se eu não revelasse onde estava o cofre. Implorei para que eles nao fizessem isso e para garantir que não temos cofre em casa propus que meu pai fizesse um cheque em branco. Foi aí que eles se convenceram que eu falava a verdade”, descreve Danilo.

Os bandidos ficaram na casa por cerca de 5 horas. O bando teria cerca de 6 integrantes e dois estavam do lado de fora dando cobertura. Todos fugiram na caminhonete do técnico agrícola.
Danilo diz que uma parte do bando estava encapuzada, mas que não é possível reconhecê-los. “Meu pai estava muito nervoso e fiquei com muito medo porque ele tem pressão alta e temíamos muito por sua saúde. Quando eles resolveram ir embora, nos colocaram no banheiro e disseram que fugiriam em direção a Sorriso e que mais tarde ligariam para a polícia para que viesse nos soltar. Mas conseguimos nos dessamarar, por volta da 01:20 e avisamos a polícia”, afirma Danilo.

Os assaltantes fugiram na caminhonete do empresário levando uma parte em dinheiro (não confirmada) e aparelhos eletro-eletrônicos.
Joaquim é proprietário de uma empresa que presta serviços, para um banco, na área agrícola.

A polícia investiga o caso e está apurando algumas pistas.