Polícia

DERF recupera em Sinop carro levado por estelionatário em golpe do “falso depósito” em Lucas do Rio Verde

Os investigadores da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos recuperaram, há pouco, o Fiat Strada prata em uma empresa no Setor Industrial, em Sinop. O veículo havia sido anunciado para venda na internet, por R$ 35 mil, e levado por estelionatários no último dia 21, através do golpe do falso deposito, em Lucas do Rio Verde. Ainda não foi confirmado se algum suspeito foi preso.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pelo proprietário do carro, que é morador de Lucas, ele anunciou a venda nas redes sociais e negociou com um suspeito. Na data em questão, um homem e uma mulher foram até o município buscar o Strada, se passando por moradores de Nova Mutum, e alegando que haviam efetuado o depósito na conta da vítima.

Ainda segundo o denunciante, em sua conta bancaria o valor aparecia como ‘saldo a liberar’ e diante disso, ele acabou entregando o veículo e também fez uma procuração para que o suspeito pudesse fazer a transferência de documentos, já que residiam em cidades diferentes.

Depois de entregar o carro, a vítima percebeu que o valor da negociação havia sido estornado, e possivelmente foi depositado em um envelope vazio. Ele entrou em contato com os suspeitos, que garantiram fazer nova transferência, mas logo em seguida apagaram os dados do aplicativo de mensagem e não responderam mais.

O denunciante então procurou pelo endereço usado na procuração, em Nova Mutum, mas constatou que era falso. Diante disso, ele e amigos postaram nas redes sociais informações sobre o golpe, com dados dos estelionatários e do veículo.

Ainda consta no boletim de ocorrência, que depois da publicação, um dos suspeitos entrou em contato com a vítima fazendo ameaças de morte, dizendo que colocaria fogo no Strada caso a postagem não fosse apagada, além de exigir R$ 5 mil para devolver o automóvel.

Já hoje, em trabalho conjunto, os investigadores da DERF conseguiram localizar o carro. Agora, o proprietário deve ser comunicado e o caso continua sendo investigado.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: assessoria)