Polícia

Bebê de um ano é morto a socos em Terra Nova do Norte

O pequeno Alexandro da Silva Pereira, de apenas 1 ano e 3 meses de idade, foi morto ontem de manhã, por espancamento. Segundo informações de uma fonte do Só Notícias, o padrasto, Adenilson Antonio Boeing, de 18 anos, confessou ter assassinado a criança a socos.

Ele informou à polícia que saiu de casa por volta de 06:30h, junto com a mãe de Alexandro, Vilma Germano da Silva, de 20 anos, para trabalhar, deixando a criança sozinha em casa. Retornou, cerca de uma hora e meia depois e encontrou a vítima chorando. Na tentativa da fazê-la parar de chorar começou a dar socos e chacoalhá-la. Após um certo tempo, percebeu que o mesmo havia parado de chorar e achou estranho. Então pegou uma cabeça de peixe Cachorro (dissecado) e cutucou as nádegas de Alexandro com os dentes, o que deixou lesões. A criança não se mexeu e ele saiu de casa novamente.

Quando a mãe chegou, por volta de 11:00h, viu que o bebê estava muito frio e desacordado e o levou ao hospital. Os médicos viram as lesões e acionaram a polícia, que deteve Adenilson, como o primeiro suspeito, já que testemunhas o viram entrar e sair de casa durante a manhã.

Na delegacia de Terra Nova do Norte, ele confessou o crime e teve que ser retirado da cidade, pois a população se revoltou e queria linchá-lo. A perícia constatou que Alexandro morreu por hemorragia interna e foi sepultado hoje de manhã, às 08:00h. Adenilson estava casado com Vilma há cerca de um mês e meio.