Polícia

Apreendidos R$146 mil de agiotagem e jogo do bicho em Mato Grosso

A Polícia Judiciária Civil realizou esta semana uma série de operações em várias regionais do Estado de combate à agiotagem e jogo do bicho e pirataria.

Em Canarana e Água Boa, foi desencadeada a Operação Águia Branca na última terça-feira (14/08), de combate a agiotagem e jogo do bicho. Coordenados pelo delegado Welber Batista Franco, os policiais civis cumpriram mandado de busca e apreensão em uma banca de aposta e na residência de Amarildo Batisti, onde foram apreendidos aproximadamente R$ 146.000,00 em cheques, R$ 733,00 em dinheiro, 01 pistola calibre 7.65mm, 28 munições, 622 blocos de jogo do bicho e um globo de bingo com tabuleiro e bolas enumeradas.

Amarildo Batisti foi preso em flagrante pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, e ainda será indiciado por contravenção ao jogo do bicho e crime de usura, caso seja provado seu envolvimento.

CAÇA PIRATA – A Operação Caça Pirata, desencadeada em todo o estado na última quinta-feira (16/08), teve por objetivo coibir a comercialização de CDs, DVDs e materiais pirata de qualquer natureza. No município de Juína, a Operação foi coordenada do delegado Alexandre Morais Franco e contou com a participação de quatro investigadores e um escrivão.

Vários estabelecimentos comerciais localizados no centro e bairros de Juína passaram por revista.

Durante toda a Operação apreendidos no município um total de 4.148 CDs, DVDs, play games e MP3 e, sete pessoas foram conduzidas à Delegacia de Juína: Marta Puertas Gadin, Wesley Andrade Oliveira, José Eudes de Souza, Cleonice de Oliveira Antenor e o menor A.A.C, conhecido como “Boneco”. A expectativa da Polícia Civil é de que nos próximos dias outras pessoas sejam indiciada.

Como resultado da Operação , em Juína foram lavrados seis Termos Circunstanciados (TCOs) e aberto um inquérito policial.

Na Regional de Alta Floresta foram apreendidos 7.021 CDs, 4.457 DVDs totalizando 11.478 mercadorias. Em Alta Floresta não houve prisão em flagrante.

Na Regional de Cáceres, foram apreendidos 8.613 CDs, 8973 DVDs, 416 Fitas K-7, totalizando 18.002 mercadorias além de seis computadores para gravação de DVD, dois amplificadores, seis aparelhos de DVD, dois scanner e uma impressora multifuncional com scanner. Durante a operação foi realizado um flagrante com a apreensão de dois revolveres calibres 38 e seis munições.

Na Regional de Diamantino foram apreendidos 2.135 CDs, 5.887 DVDs, 192 Fitas K-7, 145 capas de DVDs, totalizando 18.002 mercadorias.

Em Nova Xavantina, durante a Operação, foram apreendidos 5.855 CDs, 1.246 DVDs, totalizando 7.1001 materiais.

Na Regional de Pontes e Lacerda foram apreendidos 844 CDs e 908 DVDs, num total de 1752 mercadorias. No município foram instaurados dois Inquéritos Policiais e duas pessoas foram conduzidas a Delegacia.

Na Regional de Rondonópolis as apreensões totalizaram 13.086 mercadorias sendo 11.206 CDs, 1.806 DVDs, 74 fitas K-7. Sete Inquéritos Policiais foram instaurados e três pessoas foram conduzidas à Delegacia.

Na Regional de São Félix do Araguaia a Operação apreendeu 2.859 mercadorias. Desse total foram 1.260 CDs e 1.599 DVDs.

Na Regional de Sinop o número de apreensão chegou a 20.646 mercadorias sendo 16.757 CDs, 3.630 DVDs, 256 fitas K-7 e três MP3s e na Regional de Tangará da Serra o número total de apreensões ficou em 3.612 mercadorias. Desse total, foram foi apreendido mais de 3 mil CDs e, 2.808 DVDs.

A Diretoria do Interior da Polícia Judiciária Civil contabilizou ao final da Operação Caça Pirata um total de 95.144 CDs e DVDs além de 938 fitas K-7, 145 capas de DVDs, seis computadores, dois scanners, seis aparelhos de DVD, 52 MP3s, 300 play games, uma impressora multifuncional, um amplificador, dois revolveres calibres 38. Durante a Operação 15 pessoas foram conduzidas as Delegacias e 12 procedimentos foram instaurados, sendo eles seis Termos Circunstanciados e 12 Inquéritos Policiais.