Polícia

Advogado diz que Cabo Hércules corre risco de ser assassinado

O ex-cabo da Polícia Militar, Hércules de Araújo Agostinho, poderá ser morto se for transferido para o Raio 5. A afirmação é do advogado dele, Jorge Godoy, que considera a possível transferência de seu cliente para o Raio 5 da Penitenciária do Pascoal Ramos, onde está preso João Arcanjo Ribeiro, como a “decretação de sua pena de morte”.

Segundo o jornal A Gazeta, a ida de Hércules para o raio 5 estava prevista para a última quarta-feira (e, embora ainda não tenha sido realizada, será efetivada nos próximos dias. O advogado ressalta ainda que vai entrar com recurso se de fato a transferência ocorrer.

“O Hércules é um ex-policial militar e não pode ficar com outros bandidos”, destacou Godoy, que se mostra preocupado com o fato de Hércules ter qualquer tipo de contato com outros presidiários.

O Raio 5 do Pascoal Ramos começou a ser povoado no último final de semana, com a transferência de seis presos de Sinop e Água Boa, considerados membros do Primeiro Comando da Capital (PCC). As transferências foram realizadas para desarticular possíveis ataques do PCC em Mato Grosso.

Desde março, apenas João Arcanjo Ribeiro ocupava o raio, com segurança feita pela Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar. Foi o próprio Arcanjo que inaugurou a ala.

O Raio 5 é ocupado hoje pelos presos considerados de alta periculosidade no Estado e que devem ser transferidos para o presídio federal de Catanduvas, no Paraná.Os presos são: Sandro da Silva Rabelo, o “Sandro Louco”, Lamarque Silva Peixoto, Fausto Fernandes Durgo Filho, o “Faustão”, Reginaldo Miranda, Damião Siqueira e Jair Gago, entre outros.